SAUDADE
A vida do Miele era uma 'esquina de fatos e pessoas', diz João Marcelo Bôscoli
Seu corpo foi encontrado por bombeiros e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). Ainda não há informações sobre o sepultamento
14/10/2015 - 12h12 | - Atualizado em 14/10/2015 - 12h25 Agência Estado
faleconoscorac@rac.com.br
O cantor Wilson Simoninha, filho de Wilson Simonal, um dos muitos parceiros de trabalho de Luiz Carlos Miele, disse que teve "a alegria de poder conviver com ele (Miele) desde sempre". "Brincava que ele era o 'Highlander' dessa geração e que teríamos por muito tempo a alegria de poder conviver com ele. Ele foi um gigante no momento dele", afirmou o intérprete, em entrevista à GloboNews, elogiando o bom humor do produtor musical, que faleceu nesta quarta-feira, 14, aos 77 anos, no Rio.
João Marcelo Bôscoli, filho do compositor Ronaldo Bôscoli, lembrou que Miele era "um cara que trabalhava duro". "Era uma figura incrível. Normalmente, quando as pessoas nos deixam, tendemos a olhar o lado positivo. Mas com o Miele teria que fazer um exercício para achar alguma passagem negativa nele. Eu não consigo lembrar. Passar alguma horas conversando com ele era memorável. Ele sempre puxava uma história, de alguma turnê, de alguma coisa. A vida dele era de uma esquina de fatos e pessoas".
Miele teve um mal súbito e morreu em sua casa no bairro da Gávea zona sul do Rio. Seu corpo foi encontrado por bombeiros e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). Ainda não há informações sobre o sepultamento.