CASOS DE FAMÍLIA
Cleo Pires relembra 'briga feia' com Fábio Jr.: 'Me magoou muito'
A atriz, que lançou o longa-metragem ao lado do pai, também fez uma participação especial no novo trabalho musical do artista.
09/06/2015 - 08h34 | - Atualizado em 09/06/2015 - 08h46 Portal RAC
faleconoscorac@rac.com.br
Foto: AgNews.
Cleo Pires e o pai, Fábio Jr.
Cleo Pires e o pai, Fábio Jr.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Cleo Pires tinha como figura paterna o marido de sua mãe, Glória Pires, Orlando Morais, que até hoje é chamado de pai pela atriz. Mas atualmente sua relação com seu pai biológico, Fábio Jr., é de total serenidade. Bem diferente do conflito emocional que viveram no passado. "A gente teve uma briga feia, mas são coisas muito pessoais que não vêm ao caso falar. Ele viajou na maionese, é muito turrão, e foi uma coisa que me magoou muito. Sou muito protetora das pessoas que eu amo e que me ajudaram na vida, por isso eu rompi com ele. Mas ele é meu pai, eu sou apaixonada por ele, não tinha como isso perseverar dessa forma. Eu amadureci, ele também, as coisas mudaram muito, e acho que foi bom a gente ter brigado", disse Cleo, que contracenou com Fabio no filme "Qualquer gato vira-lata", à revista "29 horas".

E explicou como era a sua vida antes do casamento de Gloria Pires com Orlando Morais: "Quando o meu pai entrou na história, o Orlando, eu tinha cinco anos. Até ele entrar eu era mais filha da minha avó por parte de mãe. Minha mãe trabalhava muito, era muito jovem. A separação com o meu pai (Fábio Jr.) foi uma coisa muito complicada, mas eu não deixei de ter uma infância feliz. Eu era uma criança totalmente livre, até demais, acho, e isso me rendeu coisas interessantes da minha personalidade".

A atriz, que lançou o longa-metragem ao lado do pai, também fez uma participação especial no novo trabalho musical do artista. Segundo ela, depois de tanto tempo vivendo uma relação conturbada, esses encontros profissionais são importantes para a relação dos dois.

Veja também