CORPO A CORPO

Não deixe o frio vencer a vontade de se exercitar

O preparador físico Marcio Atalla dá 4 dicas para combater a preguiça nos dias mais gelados e praticar atividades físicas
Portal RAC
faleconoscorac@rac.com.br
Foto: Divulgação
Para treino no inverno, o ideal é aliar o movimento à alimentação
Para treino no inverno, o ideal é aliar o movimento à alimentação
O frio sempre dá preguiça, vontade de comer mais, ficar na cama assistindo TV, entre outras situações que acabam com os planos de uma vida mais saudável e uma alimentação equilibrada. Para que o inverno não faça reféns sob as cobertas, Marcio Atalla, preparador físico e autor do livro A Dieta Ideal, traz dicas para espantar tanto o frio quanto a moleza.

O ideal é aliar o movimento à alimentação. "Como fonte boa e rápida de energia, o ideal é comer algo açucarado pré e pós-treino, sempre com equilíbrio", afirma Atalla. O açúcar também desencadeia a produção do neurotransmissor serotonina, responsável pela sensação de bem-estar e prazer, o que ajuda o corpo e a mente a se movimentar.

Outro modo de não deixar as baixas temperaturas interferirem na sua disposição é preparar um café da manhã substancioso, que contenha nutrientes que deixem o corpo mais preparado para um dia frio.

Pesquisa realizada pela Universidade de Tel Aviv1 afirma que um desjejum com doses de carboidrato e doces dá mais energia e pode até prevenir o ganho de peso, pois o metabolismo do corpo é mais ativo pela manhã e, assim, é mais fácil de perder as calorias ao longo do dia. O estudo mostra que os participantes que adicionaram doces ao café da manhã perderam mais peso do que o grupo que retirou estes alimentos da dieta, isso porque um café da manhã nutritivo regula a grelina, hormônio que aumenta a fome.

Além da alimentação, Atalla indica seis atitudes que ajudam a espantar a preguiça e incentivam uma vida com mais movimento.

1. Olhe o seu ambiente e encontre oportunidades para se movimentar. "Muitas vezes, as pessoas afirmam que não tem tempo de ir a academia, mas há outras opções viáveis como subir de escada em vez de elevador, nadar na piscina do prédio aos fins de semana, andar até o trabalho, entre outros. São diversas as opções que encontramos ao olhar ao nosso redor", explica Atalla.

2. Não abra mão de algo que já está marcado para fazer exercícios. "O movimento deve ser uma atitude que lhe traga prazer e não uma obrigação. O ser humano é poupador por natureza, então, o ideal é encaixar a atividade física em um momento que ela não ocupe outro compromisso", indica o preparador físico.

3. Descubra uma atividade que te dê prazer. Se não gosta de academia, que tal dança, natação ou caminhadas em lugares diferentes?

4. Se possível, envolva outras pessoas. Atividades em grupo ajudam bastante na motivação;

Atalla ainda reforça: "Seja honesto em relação as suas limitações e hábitos. Escolha algo que você possa exercer regularmente de fato, para que o exercício se torne um hábito". Além do exercício, a alimentação não pode ser deixada de lado. "O equilíbrio entre o gasto e a ingestão de calorias é essencial para manter um corpo saudável", completa.

Veja também