ACIDENTE AÉREO
Huck tem fratura na vértebra e Angélica, lesão muscular
Filhos do casal já receberam alta; apresentadora fará exames complementares nesta segunda
25/05/2015 - 16h35 | - Atualizado em 25/05/2015 - 17h10 Agência Estado
faleconoscorac@rac.com.br
Foto: Reprodução / Instagram.
Angélica (deitada) recebe os primeiros-socorros com Luciano Huck (de pé, à dir.)
Angélica (deitada) recebe os primeiros-socorros com Luciano Huck (de pé, à dir.)
 
O apresentador Luciano Huck, de 43 anos, sofreu pequenas fraturas na 11ª vértebra torácica, está estável e sem consequências neurológicas, informou o Hospital Albert Einstein, no Morumbi, zona sul da capital paulista, em boletim médico emitido às 13h desta segunda-feira (25). Já Angélica Ksyvickis Huck, de 41, apresentou discreta lesão na musculatura da parede abdominal e pélvica, além de um estiramento muscular na região da cervical. Seu estado também é estável e sem comprometimento neurológico. A apresentadora do Estrelas, da Rede Globo, fará exames complementares nesta segunda-feira.

Um casal tranquilo e calmo
No início da tarde desta segunda-feira, o apresentador Otávio Mesquita visitou Angélica e Luciano Huck no Hospital Albert Einstein. Segundo ele, os dois estão deitados um ao lado do outro, bem-humorados e felizes por terem conseguido acalmar os três filhos, neste domingo, quando o avião onde estavam precisou fazer um pouso em uma fazenda de Mato Grosso do Sul.
Foto: Instagram / Reprodução.
Angélica e Luciano Huck em foto do Instagram da apresentadora
Angélica e Luciano Huck em foto do Instagram da apresentadora


"Se o Luciano e a Angélica eram pessoas de bem, pontos de referência como família, isso vai melhorá-los ainda mais", afirmou ao sair do hospital. Ele contou que Huck levantou da cama para abraçá-lo e agradecer a visita. "Foi muito emocionante. É uma fotografia que vai ficar na minha memória."

Mesquita afirmou que ao entrar no quarto onde o casal está em repouso, os apresentadores dormiam um ao lado do outro. "Vi dois anjinhos, um ao lado do outro. Eles estão mais espiritualizados do que já eram e acho a calmaria do momento um máximo", disse.
Veja também