SAÚDE

Falta de higiene aumenta contaminação das lentes de contato

Sem a manutenção adequada, até o próprio estojo pode ser contaminado por microrganismos
10/04/2015 | - Atualizado em 11/04/2015 - 18h19 Divulgação
faleconoscorac@rac.com.br
Foto: Divulgação
Usuários precisam ter cuidados especiais com a limpeza das lentes de contato
Usuários precisam ter cuidados especiais com a limpeza das lentes de contato
Usuários de lentes de contato que não seguem certos hábitos de higiene têm aumentado a contaminação bacteriana de suas lentes de contato. Lavar as mãos com sabão e água e usar solução de limpeza nas lentes e no estojo onde são guardadas são passos fundamentais para a redução da contaminação das lentes de contato.
  
"Estojos de lentes de contato contaminados podem contribuir para complicações, incluindo infecções potencialmente graves. Muitos dos contaminantes encontrados nos estojos de lentes de contato foram bactérias comumente identificadas em pequenas infecções na córnea. As bactérias ligadas a infecções mais graves foram encontradas em apenas 1% dos estojos", afirma o oftalmologista e diretor do Instituto de Moléstias Oculares, Virgílio Centurion.
 
Enquanto as lentes de contato são usadas com segurança por milhões de pessoas, todos os dias, elas implicam em risco de infecção ocular. Alguns fatores que contribuem para a infecção são: o uso prolongado das lentes, produção de lágrima reduzida sob a lente, fatores ambientais e falta de higiene.

"A melhor maneira de evitar infecções oculares é seguir as orientações de manutenção prescritas pelo oftalmologista. Em particular, as que se referem à limpeza das lentes, ao tempo de uso e à substituição frequente do estojo das lentes", afirma a oftalmologista Meibal Junqueira.
O risco de infecção varia um pouco, dependendo do tipo de lente de contato. "De uso único, as lentes descartáveis diárias são o tipo mais seguro de lentes gelatinosas, em termos de redução do risco de infecção. As lentes rígidas de gás-permeável são a alternativa mais segura do que qualquer tipo de lente de contato. Seu oftalmologista pode ajudar a decidir qual tipo de lente é ideal para você", orienta a médica.
 
Mais dicas
 
1) Antes de manusear as lentes de contato, lave as mãos com água e sabão, em seguida, enxágue-as e seque-as com uma toalha que não solte fiapos. O ideal é que a toalha seja de papel descartável;
 
2) Minimize o contato das lentes com a água, incluindo a remoção das lentes antes de nadar ou de entrar numa banheira de hidromassagem;
 
3) Lentes de contato não devem ser lavadas ou armazenadas com água da torneira ou água estéril;
 
4) Não coloque suas lentes na boca para lubrificá-las. A saliva não é uma solução estéril;
 
5) Não use soro fisiológico para desinfetar as lentes. Ele não é um desinfetante eficaz ou aprovado;
 
6) Substitua as lentes de contato de acordo com o cronograma do seu oftalmologista;
 
7) Siga a rotina de limpeza específica da lente de contato e as diretrizes de armazenamento do seu oftalmologista e do fabricante da solução;
 
8) Durante a limpeza, esfregue as lentes de contato com os dedos, em seguida, enxague as lentes com a solução antes de guardá-las.  Este método "esfregar e lavar" é considerado por alguns especialistas como um método superior de limpeza, mesmo que a solução que você esteja usando seja uma variedade que não exija que as lentes sejam esfregadas;
 
9) Lave o estojo das lentes de contato com a solução apropriada. Não use água. Em seguida, deixe o estojo vazio aberto para secar com o ar;
 
10) Mantenha o estojo das lentes de contato limpo e o substitua regularmente, pelo menos a cada três meses. Estojos de lentes podem ser uma fonte de contaminação e de infecção. Não use estojos rachados ou danificados.

Veja também