CURIOSIDADE
3 fatos sobre QI descobertos em pesquisas científicas
Coisas que você não sabia que estão relacionadas ao quociente de inteligência
11/03/2015 | - Atualizado em 11/03/2015 - 10h05 Universia Brasil
faleconoscorac@rac.com.br
Foto: Divulgação.
Irmãos mais velhos tendem a ter QIs mais altos
Irmãos mais velhos tendem a ter QIs mais altos
 
O quociente de inteligência, também conhecido como QI, é uma medida para analisar a capacidade cognitiva de um indivíduo em comparação a outras pessoas da sua faixa etária e, por isso, há quem recorra a este número na tentativa de observar o quão inteligentes são.

Você também poderá se interessar por:
- 13 livros de Fernando Pessoa para download gratuito

Diferentemente do que se costuma pensar, este resultado não é apenas mérito individual delas. Ainda que seus hábitos exerçam certa influência, há algumas razões genéticas e psicológicas para que os quocientes sejam estes. Para entender melhor quais são estas, conheça 3 fatos curiosos sobre o QI:

1 – Sua família influencia muito o seu QI
Pesquisa conduzida em 2011 pelo professor Paul M. Thompson da UCLA (Universidade da Califórnia em Los Angeles) demonstrou que ter parentes com QIs altos aumentam suas chances de ser assim também. A partir de estudos com irmãos idênticos e fraternos, percebeu-se que as áreas do cérebro referentes à linguagem e às habilidades cognitivas são bastante semelhantes, demonstrando que seu desenvolvimento cerebral e seu QI têm relações diretas com os genes.

2 – Irmãos mais velhos tendem a ter QIs mais altos
O Instituto Nacional de Saúde Ocupacional, da Noruega, observou num estudo que o filho primogênito geralmente têm 2,3 pontos a mais de QI que seu caçula, diferença que vai aumentando a cada novo irmão, ou seja, numa família de três irmãos, haveria uma diferença de 6 pontos entre o filho mais velho e o mais novo de todos eles. Esta variação, segundo os dados levantados em 2007 com cerca de 250 mil noruegueses entre 18 e 19 anos, advém não de questões biológicas, mas sim psicológicas, mais especificamente do relacionamento entre pais e filhos.

3 – Dificuldade para dormir e QI estão relacionados
Em 2009, o pesquisador Satoshi Kanazawa da London School of Economics analisou a relação entre os hábitos noturnos e o QI na pesquisa “Why night owls are more intelligent”. Segundo os dados coletados neste extenso estudo, pessoas com QI mais altos não tem muita facilidade para dormir a noite. Para Kanazawa, esta relação tem razões evolutivas, uma vez que os ancestrais dos seres humanos costumavam ter mais disposição ao longo do dia, de modo que os hábitos noturnos demonstrariam maior complexidade cognitiva destes indivíduos que costumam ficar mais atentos durante a noite.
 
Veja também