ENTREVISTA
Ciro Porto reflete sobre a relação do homem com a Natureza
A partir da observação do comportamento das aves, o escritor tira lições para viver melhor o presente e faz um convite a uma vida mais natural, onde não há espaço para preocupações mas sim, para ocupações
10/03/2015 | - Atualizado em 10/03/2015 - 11h12 Mariane Montedori
mariane.montedori@rac.com.br
 
Foto: Divulgação.
Jornalista Ciro Porto reúne crônicas da revista 'Terra da Gente' em livro 'Asas da Vida - A Liberdade do Presente'
Jornalista Ciro Porto reúne crônicas da revista 'Terra da Gente' em livro 'Asas da Vida - A Liberdade do Presente'
Observar a natureza e tirar dela o equilíbrio necessário para levar uma vida leve e feliz. Com olhar minucioso, o autor Ciro Porto consegue captar em suas crônicas a vida das aves, não em sua forma biológica, mas sim o modo natural com que levam a vida, sem se preocupar com o ontem ou amanhã. Mas vivendo apenas o presente.

O livro reúne 42 crônicas, das mais de 120 que foram publicadas nos últimos anos na revista 'Terra da Gente'. Entre as histórias de passarinhos que contou durante o bate-papo, uma explica bem o foco do livro. O jornalita fazia uma cobertura para o Programa 'Terra da Gente'. Ele avistou um passarinho raro, que não conhecia o nome. Pensou em consultar em seu catálogo tal espécie, mas decidiu fechar o livro e aproveitar o momento tão livre com que aquela ave soltava seu canto. Parecia feliz. Embalado pelo assovio, o autor então não incluiu o pássaro na matéria. Mas aproveitou a sensação de calma inebriante daquele momento, para desfrutar da mesma felicidade que o pássaro.

"Nós também viemos da floresta. Hoje perdemos muito da nossa naturalidade. E o livro faz um resgate dessa naturalidade. É perceber que a gente não tem que se preocupar tanto, e sim se ocupar no presente, onde há uma chance maior de encontrar consigo mesmo. Viver o presente é dar um presente pra você" afirma o escritor.