VIDA
Jorge Loredo, o Zé Bonitinho, acreditava que ia viver, afirma viúva
Conhecido nacionalmente por interpretar 'Zé Bonitinho', Jorge Loredo faleceu na manhã da última quinta, 27
27/03/2015 | - Atualizado em 27/03/2015 - 09h29 Portal RAC
faleconoscorac@rac.com.br


Foto: Divulgação.
O célebre personagem Zé Bonitinho, do humorista Jorge Loredo
O célebre personagem Zé Bonitinho, do humorista Jorge Loredo
O humorista Jorge Loredo, conhecido por dar vida ao personagem 'Zé Bonitinho', morreu na manhã da última quinta-feira (26), por volta das 6h30. O ator de 89 anos estava internado no Hospital São Lucas, na Zona Sul do Rio de Janeiro desde o último dia 3 de fevereiro, onde ficou em estado grave.

Relembre
- Morre o humorista Jorge Loredo, o Zé Bonitinho, aos 89 anos

Segundo boletim médico, a causa da morte foi falência múltipla de órgãos, após anos lutando contra uma doença pulmonar obstrutiva crônica grave e um enfisema pulmonar.

Viúva de Loredo, com quem vivia desde 2002, Terezinha Pereira da Silva conversou com o jornal Extra sobre como estava a situação do marido.
 
“Eu ia visitá-lo todos os dias. Estive lá ontem, ele estava sedado, não falava nada, apenas fazia gestos de que estava me entendendo. Mas tanto eu quanto ele acreditávamos que ele ia se curar e sair dessa. Ele acreditava que ia viver. A última vez que ele esteve internado, no ano passado, ele saiu do hospital com as próprias pernas”, lamentou a senhora de 63 anos.

Você também poderá se interessar por:

Terezinha contou que recebeu a notícia da morte através dos filhos do ator e ficou surpresa: “Eu recebi a notícia hoje (no caso, ontem dia 26) às 7h, por intermédio do filho dele, que veio aqui me contar da morte. Eu fiquei muito triste, não esperava que isso fosse acontecer. O José era um companheiro de muito tempo. Um ótimo companheiro”.

Ela explicou que Zé Bonitinho fumava muito: “Nesses últimos dias ele estava muito doente, com problemas pulmonar. Ficou muito enfraquecido por conta do cigarro, ele fumava muito, ficou com falta de apetite e foi enfraquecendo. Levamos ele ao hospital para ele se alimentar e se recuperar. Ele passou um tempo no hospital reagindo bem, caminhando, falando... Após uns vinte dias lá, ele pegou uma pneumonia e foi enfraquecendo. O Jorge fumou por 50 anos, fumou muito. Esse fumo estragou o pulmãozinho dele”.

Além da mulher, Loredo deixa dois filhos de seu primeiro casamento. Seu corpo será velado nesta sexta (27) no Memorial do Carmo, no Rio.