GRATUITO

Justiça lança curso para formar agentes de 'classificação indicativa'

A classificação indicativa tem como objetivo informar sobre a recomendação das faixas etárias
24/03/2015 | - Atualizado em 24/03/2015 - 18h40 Agência Estado
faleconoscorac@rac.com.br
Foto: Divulgação
O curso tem como objetivo capacitar o cidadão comum
O curso tem como objetivo capacitar o cidadão comum
O Ministério da Justiça lançou um curso de Educação a Distância (EaD) para preparar classificadores, apoiadores e fiscalizadores da política de classificação indicativa. A classificação indicativa tem como objetivo informar sobre a recomendação das faixas etárias de programas de televisão, jogos eletrônicos, filmes e jogos de interpretação (RPG).

O curso na área de classificação indicativa possibilitará a participação de pessoas de todo o território nacional. O ministério alerta que podem se inscrever "estudantes, atores envolvidos diretamente com a política pública e a sociedade em geral".
 
Serão cinco módulos, em curso gratuito e com duração de 16 horas. As vagas da primeira turma são limitadas a 250 alunos e os interessados poderão se inscrever pela internet (http://e-proinfo.mec.gov.br/). As inscrições vão até o dia 30 de abril.

"O objetivo é preparar pessoas para compreenderem a classificação indicativa, dando ênfase em seus fundamentos, diretrizes nacionais e internacionais, e a sua aplicação prática", explica a coordenadora da Classificação Indicativa do Ministério da Justiça, Alessandra Macedo.