PREPARO PSICOLÓGICO

4 dicas para trabalhar o emocional de novos empreendedores

Saiba como alavancar seu potencial com alguns cuidados simples com preparo psicológico
16/03/2015 | - Atualizado em 16/03/2015 - 09h43 Universia Brasil
faleconoscorac@rac.com.br
Foto: Divulgação
Equilíbrio emocional é passo número um na vida do empreendedor
Equilíbrio emocional é passo número um na vida do empreendedor


Empreendedores precisam levar em conta muitos fatores antes de dar continuidade aos seus planos de abrir uma empresa. Seja pensar em desenvolver produtos, treinar o staff ou conseguir um bom local para abrir a primeira unidade da sua companhia, existem muitas tarefas para cumprir, o que pode encobrir uma preocupação importante: o equilíbrio emocional.

Para lidar com toda a pressão de gerir um negócio, muitas vezes sozinho e com pouco capital, é preciso estar psicologicamente preparado. Existem desafios que certamente irão surgir no caminho e podem se tornar obstáculos muito maiores se não forem encarados com a devida abordagem.

1. O medo de falhar é o principal deles. Ao começar uma empreitada, mesmo com experiência profissional, é comum que aconteçam problemas na gestão, imprevistos e até mesmo apostas equivocadas: tudo isso faz parte do processo. O mérito de grandes empreendedores não está em nunca errar, mas sim em aprender com as falhas e encontrar soluções eficazes.

2. Nesses casos, também é importante não levar as coisas para o lado pessoal. Lembre-se que um cliente insatisfeito não está apontando seus defeitos como pessoa, e sim falhas no processo da sua empresa. Não se apegue a esses casos, lembre-se que por mais que a empresa seja sua, trata-se de um projeto de carreira.

3. Por mais que a sua intenção seja se dedicar ao máximo, o perfeccionismo deve ser evitado. Ao esperar demais para lançar um novo produto no mercado, você perde a oportunidade de fidelizar clientes antes e começar a ganhar lucros com seu projeto. Por isso, o ideal é lançar a primeira versão e aprimorá-la com o tempo, aproveitando o feedback dos clientes para aperfeiçoá-lo.

4. Nesse estágio, pode aparecer outro grande inimigo dos empresários: a comparação. Esse sentimento só prejudicará seu desempenho, afinal, o objetivo deve ser o crescimento da sua empresa, não a comparação com outros empreendedores. Lembre-se também que cada um constrói a própria história, o que não é um processo instantâneo. Não é produtivo se comparar a outros nomes, especialmente se forem empresários já consagrados, afinal, eles também passaram por dificuldades no início de carreira.

Fique sempre atento a esses fatores e não descuide de sua preparação psicológica mesmo depois que seu negócio seja um sucesso, pois será o seu equilíbrio que o levará mais longe.
 
Veja também