EQUILIBRIO

Seis conselhos budistas para uma vida equilibrada e feliz

Conhecido como 'Os seis conselhos', lições falam sobre manter o equilíbrio, não criar expectativas e viver o tempo presente
02/02/2015 | - Atualizado em 02/02/2015 - 15h12 Mariane Montedori
mariane.montedori@rac.com.br
Foto: Divugação
Parar um momento e refletir no rumo de sua vida pode gerar bons frutos no caminho à felicidade
Parar um momento e refletir no rumo de sua vida pode gerar bons frutos no caminho à felicidade
 

Os ensinamentos budistas pregam a sabedoria de Buda através do equilíbrio entre corpo e mente. Conhecido como 'Os Seis Conselhos', essas dádivas foram deixadas por um  mestre que viveu há mais de 1.000 anos, o célebre mahasiddha e praticante budista tântrico Tilopa (988-1069), mas que cabem perfeitamente em nossa atordoada realidade contemporânea. Olha Só:

'Os seis Conceitos'
Por Tilopa

Não lembre
Deixe o que passou

Não fantasie
Deixe o que pode vir a ser

Não pense
Deixe o que está acontecendo agora

Não analise
Não tente antecipar as coisas

Não controle
Não tente fazer as coisas acontecerem

Descanse
Relaxe, agora, e descanse

Você também poderá se interessar por:

Antes que alguém 'tente fazer isso em casa', é importante ponderar que esses conselhos não são para serem tomados de maneira neuroticamente literal. Quando Tilopa fala em 'Não lembre', não tem o intuito de proibir memórias. Mas de filtrar o que deve ser lembrado e até mesmo se policiar com lembranças não produtivas, que impedem o desenvolvimento espiritual do indivíduo. 

Você também poderá se interessar por:
 
Esse preceito está em conexão com nossa tendência de sempre nos apegar ao que passou. Por isso ele diz: 'Não lembre'. Mas basei sua vida no presente, trazendo as mudanças do passado, sem se apegar a ele. 'Descanse'.

Veja também