PUNIÇÃO

MEC pune faculdade que oferecia pós-graduação irregular

Faculdade São Judas Tadeu está proibida de matricular novos alunos nos cursos de pós
26/01/2015 | - Atualizado em 27/01/2015 - 10h37 Agência Brasil
faleconoscorac@rac.com.br
Foto: gência Brasil
Faculdade terá 15 dias para apresentar defesa ao Ministério
Faculdade terá 15 dias para apresentar defesa ao Ministério
A Faculdade São Judas Tadeu, com sede no Rio de Janeiro, está proibida, a partir de hoje (26), de matricular novos alunos em todos os cursos de pós-graduação. A punição administrativa foi determinada pelo Ministério da Educação (MEC), por causa de “fortes indícios de que a instituição fez oferta irregular de cursos de pós-graduação lato sensu, em convênio com entidade não credenciada.”

Além da punição, a Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior do MEC instaurou processo administrativo para aplicação de penalidades. Também determinou que a Faculdade São Judas Tadeu divulgue a medida restritiva para alunos, professores, corpo técnico administrativo e no site da instituição.

Conforme portaria publicada hoje (26) no Diário Oficial da União, depois de notificada a faculdade terá 15 dias para apresentar defesa no processo administrativo e 30 dias para apresentação de recurso contra medida cautelar de suspensão de novas matrículas.

No telefone de atendimento da instituição, uma funcionária informou que as matrículas para cursos de pós-graduação estão abertas e que o início das aulas está previsto para 28 de fevereiro. A Agência Brasil não conseguiu contato com diretores da faculdade.
 
Veja também