NOVA MEDIDA

Material escolar só pode ser vendido com selo de segurança

Medida entra em vigor a partir de março
07/01/2015 | - Atualizado em 07/01/2015 - 10h20 Fernanda Bugallo
fernanda.bugallo@rac.com.br
Foto: Reprodução
Material escolar só poderá ser vendido com selo de segurança
Material escolar só poderá ser vendido com selo de segurança
Começo de ano e é hora de pensar nas despesas extras que chegam com ele. IPTU, IPVA, licenciamento do carro e, é claro, para quem tem filhos, a listinha de material escolar. 
 
E na hora de fazer as compras do material escolar a grande questão é valor x qualidade dos itens. 
 
Os itens que são creditados como seguros possuem o selo do Inmetro que atesta que o material passou por testes e atende a todos os requisitos de segurança necessários para a utilização das crianças.
 
Mesmo com a discussão em torno da certificação ter começado em 2010, somente agora em Março de 2015 ela entrará em vigor. Isso acontece, pois o processo de certificação é vagaroso, tendo em vista que a indústria, importadores e varejo precisam se adequarem às novas novas. 
 
De acordo com a portaria 262 do Inmetro, de 18/05/2012, o varejo está obrigado a vender material com selo de certificação a partir de 28 de fevereiro de 2015.
 
Lista de alguns dos materiais que precisam ser certificados:
 
1- Apontador
2 - Borrachas
3 - Canetas
4 - Canetinhas coloridas
5 - Giz de cera
6 - Cola
7 - Lancheira
8 - Régua

Mesmo com essa nova regra, os pais também não podem esquecer que não, de acordo com a Fundação Procon-SP, as escolas estão proibidas de incluir na lista materiais de uso coletivo, como guardanapo, papel higiênico ou copo plástico.