ESTADO DE SAÚDE
Após superar forte depressão, Padre Marcelo Rossi admite: Achava que era frescura
'Deus me permitiu que eu passasse por algo em que eu não acreditava', afirma o padre
10/12/2014 | - Atualizado em 10/12/2014 - 13h35 Portal RAC
faleconoscorac@rac.com.br


Foto: Divugação.
Padre Marcelo Rossi, que passou por uma forte crise de depressão
Padre Marcelo Rossi, que passou por uma forte crise de depressão
Após superar uma forte depressão, Padre Marcelo Rossi, que nunca escondeu seu diagnóstico, afirmou que não teve medo da exposição.

“Deus me permitiu que eu passasse por algo em que eu não acreditava. Achava que era frescura. Não é. No mundo em que estamos, criamos uma sociedade ansiosa e com altíssima tendência à depressão. Se as pessoas não pararem para refletir e fazer uma autoanálise, é preciso buscar ajuda médica e tomar remédios, o que não foi meu caso. O Antigo Testamento, em Eclesiásticos, capítulo 30, versículos 22 e 24, fala disso: ‘Não entregues tua alma à tristeza, não atormentes a ti mesmo em teus pensamentos. Tem compaixão de tua alma, torna-te agradável a Deus, e sê firme; concentra teu coração na santidade, e afasta a tristeza para longe de ti’. Graças a Ele, eu estou curado”, disse à revista “Caras”.

Você também poderá se interessar por:
- Padre Marcelo Rossi foi investigado pelo Vaticano

Atualmente com 85 kg, o padre chegou a pesar 128 kg em 2009, após fraturar o pé. Em outubro, o religioso atingiu os 60 kg e levantou os rumores de que estaria com uma grave doença.

“Estou ótimo. Falaram que estava com câncer, diabetes e até aids. Mas tive depressão, da qual já estou curado, sem ter precisado de remédio ou ajuda médica. Deus quis que eu passasse por isso para levar às pessoas este ensinamento, de que todos podemos ter e que precisamos de ajuda para curá-la.”

Rossi destacou ainda que a depressão não teve um motivo definido. “Não tem uma causa, são várias, que a gente vai somatizando. Desde a morte do meu cachorro, que eu amava muito, até o fato de me sentir isolado, sozinho. Como tive o problema no pé, quando caí da esteira, e tomei muito remédio, o que me inchou, quis emagrecer e adotei uma dieta maluca, radical, em que comia só alface e hambúrguer. Meu peso normal, de 20 anos atrás, é entre 85kg e 90kg, que tenho como meta hoje. Só que não percebi que estava ficando anoréxico. Olhava no espelho e achava que precisava emagrecer mais.”

O padre também falou a respeito do pior momento que passou. “A sensação de vazio é inexplicável. Perdi a alegria de viver. Não falo em suicídio. Mas não conseguia dormir. Nestes momentos difíceis, fui fazendo as músicas do CD e estou em um processo de reeducação, que vou usar no livro, banindo coisas ruins da minha vida. Percebi algo errado ao me ver viciado na globalização, na internet, a qual não sou contra, mas é preciso tomar cuidado e viver somente o real, não o virtual.”
 
Veja também