APROVEITE!

Férias: uma terapia sem efeitos colaterais

Aproveite este momento para relaxar de verdade, e assim, evitar problemas no futuro
15/12/2014 | - Atualizado em 15/12/2014 - 20h43 Divulgação
faleconoscorac@rac.com.br
Foto: Divulgação
Férias: momento para relaxar
Férias: momento para relaxar
Final de ano e com ele as férias, pelo menos para a maioria dos profissionais. Esse período de pausa na rotina e fôlego às atividades do próximo ano é, comprovadamente, um excelente remédio contra o mau humor, o estresse, os problemas familiares, problemas cardíacos e muitos outros.

O respaldo à empresa também é considerável, em termos de produtividade, melhora na tomada de decisões, e mais: um profissional que não descansa é, normalmente, um indivíduo ansioso e inseguro. 
 
Uma pesquisa realizada pelo The Framingham, renomado Instituto que estuda os problemas do coração, aponta que mulheres que tiram pelo menos duas férias por ano são oito vezes menos propensas a ter doenças cardíacas. 

Segundo o estudo, sair de férias contribui para reduzir a pressão arterial. Um estudo da Wiscosin, por sua vez, identificou níveis mais baixos de tensão e depressão em todas as mulheres que tiraram férias com mais frequência em relação àquelas cujo período de folga se dava após um longo período de trabalho ininterrupto.

O excesso de cobrança, metas difíceis de atingir e a pressão no ambiente de trabalho nos mantém na voltagem máxima no dia a dia. Um intervalo de descanso, um sono tranquilo não só recuperam a energia, como revitalizam as funções mentais de memória, concentração, e ativam o humor que, quando compartilhado, é ainda mais agradável.

No entanto, é necessário planejamento para que as férias não se tornem outro foco de estresse. As férias requerem um exercício ativo de quem assume as rédeas de um futuro mais saudável e feliz. 
 
Veja também