EXERCITE-SE

Atividade física e saúde pulmonar: todos podem usufruir dos benefícios

Começar ou manter uma rotina de exercícios traz uma série de vantagens para o organismo
09/12/2014 | - Atualizado em 09/12/2014 - 19h15 Divulgação
faleconoscorac@rac.com.br
Foto: Divulgação
Todos podem usufruir dos benefícios
Todos podem usufruir dos benefícios
A famosa frase de origem latina “Mens sana in corpore sano” (uma mente sã em um corpo são), difundida pelo antigo filósofo Juvenal, demonstra que a humanidade já está ciente dos benefícios da atividade física desde os primórdios dos tempos. Motivos para abandonar o sedentarismo não faltam e aqui está mais um incentivo: se exercitar contribui também para a saúde do pulmão. Até pessoas que possuam doenças pulmonares crônicas, como a asma, podem investir na prática esportiva, desde que sob a orientação de um pneumologista.

Começar ou manter uma rotina de exercícios traz uma série de vantagens para o organismo. No caso do pulmão, estudos apontam uma diminuição da resposta inflamatória, fortalecimento da musculatura torácica, melhora progressiva do desempenho e redução da dispneia (falta de ar).

O que acontece no nosso organismo quando praticamos uma atividade física?

Os exercícios físicos submetem todo o nosso organismo a um trabalho intenso. “O pulmão tem como principal função levar o oxigênio para os músculos que estão sendo recrutados na atividade e retirar o excesso de gás carbônico produzido. Durante o esforço, o pulmão é obrigado a ter uma maior ventilação porque produzimos mais gás carbônico. Para suprir essa necessidade, aumentamos o volume e a frequência da respiração”, explica o dr. André Luis Pereira de Albuquerque, presidente da Subcomissão de Exercício e Atividade Física da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT).

“Na grande maioria dos casos, o pulmão de pessoas saudáveis executa esse trabalho sem apresentar dificuldades, inclusive em atividades de grande impacto. Quando o indivíduo encontra alguma limitação, como chiado no peito ou excessiva falta de fôlego, é imprescindível que ele consulte um médico especialista para descartar a possibilidade de doença respiratória”, salienta o pneumologista.

Pacientes com asma podem praticar exercícios?

“Sim, desde que tomem alguns cuidados”, alerta o dr. Albuquerque. “Pacientes asmáticos não diagnosticados ou que não estão sendo tratados adequadamente, podem encontrar na atividade física um fator desencadeador de crise”.

Provas de que a asma, desde que bem controlada, não impõe limites à atividade física são os atletas de elite que não só conviveram bem com a doença no decorrer de suas trajetórias no esporte, como ganharam diversos títulos e prêmios. Entre eles, estão as maratonistas Jackie Joyner-Kersee e Paula Radcliffe, o judoca Aurélio Miguel, o jogador de futebol Paul Scholes e os nadadores Fernando Scherer e Amy Van Dyken.
 
Veja também