SONO

Deixar de dormir às vésperas do vestibular pode ter efeito contrário

Poucas horas de sono e cochilos vespertinos podem atrapalhar na hora dos exames
21/11/2014 | - Atualizado em 21/11/2014 - 20h38 Divulgação
faleconoscorac@rac.com.br
Foto: Divulgação
Cochilos vespertinos podem prejudicar porque maioria dos vestibulares acontece à tarde
Cochilos vespertinos podem prejudicar porque maioria dos vestibulares acontece à tarde
Com a proximidade dos exames dos vestibulares, a tendência é de que muitos candidatos deixem de dormir ou reduzam o tempo de sono para estudar mais. Essa atitude pode, no entanto, ter efeito contrário ao esperado, uma vez que a privação do sono pode prejudicar o processo de aprendizagem e, consequentemente, o desempenho na prova. Em contrapartida, quem dorme mais tempo ou apresenta um sono de melhor qualidade pode ter uma aprendizagem quase três vezes melhor do que quem dorme menos.

O sono regula funções importantes do organismo e tem um papel essencial na manutenção da saúde e qualidade de vida dos indivíduos. "Ao contrário do que muitos imaginam o cérebro não descansa enquanto dormimos. É durante o sono que consolidamos a aprendizagem que tivemos durante o dia e a retemos na memória", ressalta a especialista em sono, Renata Federighi.
 
A privação do sono, além de prejudicar o processo de aprendizagem, ainda provoca cansaço, irritação, falhas de memória, dificuldade de raciocínio e concentração, alteração de humor e estresse no dia seguinte. Por isso, é importante que os estudantes sigam uma rotina disciplinada, em que as boas horas de sono estejam dentro do planejamento, junto com a prática de hábitos saudáveis, principalmente referente à alimentação.
 
Evitar os cochilos rotineiros à tarde, depois do almoço, nos períodos que antecedem ao exame é um passo importante nesta jornada. Mesmo porque, algumas provas, como a da Fuvest e da Unicamp, são realizadas no período vespertino. Sendo assim, se o seu organismo está acostumado a relaxar na hora em que é mais cobrado, o seu desempenho e a sua capacidade de se concentrar serão altamente prejudicados.
 
"Uma boa dica é utilizar travesseiros com altura e suporte apropriados ao biótipo de cada um e que favoreçam uma boa postura ao dormir. Com o corpo confortável e relaxado, a pessoa poderá obter um sono mais rápido e mais profundo e isso tende a tornar a aprendizagem do dia mais eficaz", aconselha Renata.
 
Mais dicas
 
- Procure ir para a cama com a mente relaxada e sempre no mesmo horário. Não use o período da noite para estudar um pouco mais ou terminar determinada matéria. O cansaço extra não compensa;
 
- É durante o sono que a memória é organizada e consolidada. Enquanto dormimos nosso cérebro continua trabalhando, ou seja, tudo que fizemos durante o dia, é guardado. Se por acaso, a noite não for bem dormida, essas informações novas podem não ser armazenadas completamente;
 
- Refeições próximas ao horário de dormir podem provocar refluxo e atrapalhar o sono. Além disso, quanto maior a refeição noturna, maior dificuldade de digestão e pior o sono. Alguns alimentos ajudam a relaxar, entre eles: alface, maçã, pepino, salsão e alimentos ricos em triptofano, como leite, iogurte desnatado, banana, abacate, lentilha, legumes, mel e outros;

- Deite de lado. Esta é a posição mais indicada para o sono, já que mantém a coluna sempre alinhada com o tronco, melhora a circulação sanguínea e facilita os estímulos elétricos enviados pelo cérebro aos demais órgãos do corpo. Utilize um travesseiro em altura que se encaixe perfeitamente entre a cabeça e o colchão, formando um ângulo de 90 graus no pescoço. Já existem no mercado os modelos que podem ser facilmente adaptados para cada biótipo, como os travesseiros de Altura Regulável;
 
- Antes de dormir evite tomar café, refrigerantes a base de cola, chá preto ou chá mate. Estes alimentos contém cafeína e prejudicam o sono. Para se ter uma ideia, o tempo médio de permanência da cafeína no organismo é de oito horas;

- Tome um banho morno antes de dormir. Além de tirar todas as impurezas do corpo, acumuladas durante o dia, ajuda a refrescar e principalmente, a relaxar;
 
- Uma boa noite de sono exige um ambiente arejado. Para isso, durma em locais bem ventilados e em ambientes escuros. Foi comprovado cientificamente que a luz prejudica os ciclos biológicos e a produção hormonal, já que, quando dormimos na claridade, as produções de cortisol e melatonina são interrompidas, causando uma sensação de cansaço pela manhã.
 
Veja também