OPORTUNIDADE

IBE-FGV de Campinas recebe últimas inscrições para MBA em TI

Inscrições podem ser feitas até dia 22 de novembro sem o reajuste de tabela
17/11/2014 | - Atualizado em 17/11/2014 - 17h41 Divulgação
faleconoscorac@rac.com.br
Foto: Divulgação/IBE-FGV
A unidade da IBE-FGV de Campinas fica na Rua José Paulino, no Centro
A unidade da IBE-FGV de Campinas fica na Rua José Paulino, no Centro
O setor brasileiro de Tecnologia da Informação (TI) é o sétimo maior do mundo e está em expansão. Com objetivo de atender executivos, profissionais liberais e empresários que buscam aprimoramento das competências necessárias, o programa do MBA em Gestão Estratégica da Tecnologia da Informação da IBE-FGV em Campinas está com inscrições abertas até o dia 22 de novembro para a última turma do ano.

Os preços são especiais, sem o reajuste da tabela de valores para 2015. Para inscrições ou mais informações, o telefone é o (19) 3739-6420 e o e-mail, info@ibe.edu.br. O conteúdo programático e a estrutura do curso estão disponíveis no www.ibe.edu.br. A IBE-FGV de Campinas fica na Rua José Paulino, nº 1.369, no Centro.
 
Currículo melhor

Apesar do crescimento, um dos problemas que atinge o segmento é a qualificação dos profissionais. De acordo com a IDC, empresa de inteligência de mercado e consultoria nas indústrias de tecnologia da informação, existe uma carência de 39,9 mil profissionais da área no Brasil. Até 2015, o número de vagas abertas deve ser de 117 mil, mas não existe perspectivas de preenchimento com mão-de-obra qualificada.

Destinado a quem possui graduação completa e, no mínimo, dois anos de experiência, o curso criado pela FGV desenvolve capacidades como agilidade nas decisões, flexibilidade para enfrentar as incertezas, criatividade e habilidade de comunicação e relacionamento interpessoal em todos os níveis e proporciona a visão estratégica, administrativa e gerencial necessária ao trabalho na área.

De acordo com o professor do MBA em Gestão Estratégica em Tecnologia de Informação da IBE-FGV, Rodrigo Landucci, o mercado de trabalho exige que o especialista, além dos conhecimentos do setor, também saiba compreender as necessidades da empresa.
 
“Apesar de haver profissionais tecnicamente preparados, faltam profissionais com conhecimentos de gestão. Em muitas organizações, a TI passou a ser um dos principais departamentos, senão o principal, e o que era para ser apoio ao negócio passou a ser parte decisória dos rumos das organizações, influenciando na estratégia de ação das empresas no mercado e muitas vezes ditando as regras, o que pode acarretar em tomadas de decisão errôneas”, afirma.
 
Veja também