EDUCAÇÃO

Estudantes viram parlamentares por um dia na Assembleia Legislativa

Projetos foram avaliados por equipe do legislativo e podem ser aproveitados pelos deputados estaduais de São Paulo
10/11/2014 | - Atualizado em 10/11/2014 - 20h28 Divulgação
faleconoscorac@rac.com.br
Foto: A2 Fotografia
Alunos debateram e escreveram projetos de lei para participar do programa
Alunos debateram e escreveram projetos de lei para participar do programa
 
Jovens estudantes de escolas públicas e particulares de São Paulo tiveram a oportunidade de viver um dia como deputados estaduais. Eles participaram do programa Parlamento Jovem Paulista e estiveram na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo na última sexta-feira.
 
Para participar desse dia especial, um longo caminho é percorrido. Os alunos passam a reunir informações e escrevem projetos de lei com foco na agricultura, cultura, defesa do consumidor, direitos humanos, educação, emprego, esportes, habitação, juventude, natureza, saúde ou segurança pública.

Os projetos são avaliados por um time de especialistas da Assembleia, responsáveis por escolher as ideias com mais relevância social e profundidade nos assuntos. Na edição de 2014, foram selecionadas 94 propostas, sendo 51 de escolas estaduais. Os jovens eleitos são divididos por partidos que obedecem o tema escolhido em seu projeto de lei. O partido da educação obteve o maior número de propostas, recebendo 33 membros.

O presidente do Grêmio Estudantil da Escola do Novo Modelo Tempo Integral Professor Enio Vilas Boas, Vinicius Soares, é um dos jovens que trocou o uniforme pelo terno e gravata. Ele defendeu na tribuna o partido da educação e reconheceu o peso de representar os estudantes no parlamento. "Ser um deputado jovem não é ser um jovem autoritário que visa o seu benefício próprio, mas um jovem que pensa no bem coletivo".

Joyce Soares, aluna do Ensino Médio na E.E. Professora Sueli Aparecida Figueira dos Santos, em Ubatuba, ocupou uma cadeira no partido do emprego. Seu objetivo é impulsionar o ingresso do menor no mercado de trabalho. "O meu projeto decreta a redução em 20% dos impostos para empresas que contratem um menor aprendiz", conta.

Os projetos de lei apresentados no Parlamento Jovem ficam à disposição dos deputados estaduais e órgãos oficiais do Estado de São Paulo. Segundo a representante do programa Sonia Hernandes, diversas propostas já foram votadas em plenárias oficiais. "É importante que eles saibam que o Parlamento Jovem não termina naquele dia. Os projetos têm potencial suficiente para sair do papel e ocupar espaços de discussão na esfera política".
 
Veja também