ODONTOLOGIA

Estudo descobre inconsistência nas recomendações para escovar os dentes

Informações divergentes sobre como fazer a limpeza diária podem confundir pacientes
23/10/2014 | - Atualizado em 23/10/2014 - 20h19 Divulgação
faleconoscorac@rac.com.br
Uma comparação feita sobre as recomendações de escovação dentária dadas a adultos e crianças descobriu variantes inaceitáveis nos métodos, frequência e duração da escovação informados por empresas, compêndios e associações dentárias. Os pesquisadores alertaram que tais inconsistências confundem os pacientes e diminuem a confiabilidade nos profissionais de odontologia.

“O público precisa obter de modo informativo o melhor método para escovar os dentes”, disse o autor do estudo Aubrey Sheiham, professor emérito de Saúde Odontológica Pública da Universidade College London. “Se as pessoas ouvem uma coisa de uma associação dentária, outra da empresa da escova de dente e outra do dentista, não é à toa que elas fiquem confusas sobre como escovar os dentes”.

No geral, o método mais comum recomendado foi o modificado método Bass, que envolve movimentos gentis de trás pra frente para soltar as partículas dos alimentos. Entretanto, não há evidência científica de que esse método é mais eficiente do que a escovação com ângulo de 45 graus, disse Sheiham. Para evitar escovar os dentes com muita força, os pacientes devem segurar a escova como pegam uma caneta e não com o punho fechado, ele recomendou.

Em adição, a análise mostrou que o método recomendado pelas empresas odontológicas difere do aconselhado pelas associações dentária, assim como os compêndios e fontes baseadas em pesquisas. Em adição, os pesquisadores descobriram uma grande diferença nos métodos de escovação recomendados para adultos e crianças.

Sheiham mencionou que as associações dentárias, em particular, deveriam fornecer diretrizes consistentes sobre a escovação dos dentes. Entretanto, a atual falta de entendimento pode ser atribuída à falta de evidências sugerindo que um método é melhor do que outro. Deste modo, é necessário uma pesquisa sobre qual a técnica de escovação é mais eficiente e fácil.

O estudo, intitulado “Uma análise dos métodos de escovação dentária recomendados pelas associações dentárias, empresas de pasta e escova de dentes, e compêndios de odontologia” (An analysis of methods of toothbrushing recommended by dental associations, toothpaste and toothbrush companies and in dental texts), foi publicado on-line no British Dental Journal antes da edição impressa. O mesmo incluiu empresas de pasta e escova de dentes, compêndios de odontologia e associações dentárias de dez países.
 
Fonte: Dental Tribune - Brasil
 
Veja também



VEJA TAMBÉM