PESQUISA

Metade dos norte-americanos se diz satisfeito com a saúde bucal

Pacientes que vão mais ao dentista se dizem mais satisfeitos com a saúde bucal
13/10/2014 | - Atualizado em 13/10/2014 - 18h32 Divulgação
faleconoscorac@rac.com.br
Em uma pesquisa com mais de 1.000 estadunidenses de várias regiões do país, 50% dos participantes avaliaram que a sua saúde bucal está muito boa ou excelente, enquanto apenas 19% avaliaram boa ou baixa. O levantamento aponta que os que foram ao dentista mais vezes reportaram melhor saúde bucal e bem-estar geral comparado aos que raramente foram ao dentista.

Os participantes que consultaram o dentista no mínimo uma vez por ano tenderam a avaliar em 22% a mais a saúde física e emocional como boa ou melhor comparado aos que foram ao dentista com menos frequência.

Para 47% dos participantes, o sorriso foi considerado o atributo físico mais atraente, adicionando atratividade a uma pessoa, em seguida vieram os olhos (27%) e o físico (16%). Quase 65% disseram acreditar que o sorriso afeta o sucesso do indivíduo.
 
Renda e educação foram dois fatores determinantes para as idas ao dentista. De acordo com a pesquisa, a maioria dos participantes com renda anual de R$ 235.000,00 foi ao dentista no mínimo uma vez por ano (86%). Entretanto, somente 46% do grupo com renda inferior a R$ 75.000,00 tiveram a mesma frequência. Em adição, os resultados mostraram que 83% dos que possuem graduação tiveram mais consultas ao dentista comparado com 59% dos sem graduação.

Embora metade das pessoas tenha avaliado a própria saúde bucal como muito boa ou excelente, os investigadores ressaltaram que há muitos desafios referentes à saúde bucal na população estadunidense. Cerca de 27% confirmaram ter problemas de saúde bucal. De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças, quase um terço de todos os adultos nos EUA possui dente cariado não tratado. Um em cada sete adultos com idade de 35 a 44 anos possui doença periodontal.

Em adição, quase um quarto de todos os adultos teve dor facial nos últimos seis meses. A organização estima que anualmente os adultos perdem mais de 164 milhões de horas trabalhadas devido à problemas de saúde bucal ou consultas ao dentista.

A Pesquisa Delta de Saúde Bucal e Bem-estar foi conduzida pela Morpace, uma organização de pesquisa e consultoria, a pedido da Delta Dental.
 
Fonte: Dental Tribune Brasil
 
Veja também



VEJA TAMBÉM