COMPORTAMENTO

Como encontrar o equilíbrio emocional em três passos essenciais

Saiba como adquirir autocontrole e não deixe seu relacionamento afundar por questões desnecessárias
20/10/2014 | - Atualizado em 20/10/2014 - 18h37 Mariane Montedori
mariane.montedori@rac.com.br
Foto: Divulgação
Cena do filme Te amarei para Sempre
Cena do filme Te amarei para Sempre
 

Equilíbrio emocional é mais um estado do que um encontro. Você não encontra o equilíbrio, você o desenvolve. E como todo processo de desenvolvimento, é necessário tempo, dedicação e prática de exercícios constantes de relaxamento e mentalização. 

Quando falamos em 'passos essenciais', estamos direcionando seu raciocínio e atenção para três fatores cruciais e indispensáveis para o alcance do seu equilíbrio interior. No entanto, trata-se de objetivos e, para alcançá-los, você precisa traçar metas. 

A causa
Não podemos atribuir a causa do desequilíbrio para algo ou alguém. Uma briga, por exemplo, só existe se há alguém para retrucar. Em relacionamentos amorosos é natural o casal passar por esse descontrole. Mas antes de tudo, é preciso entender que a instabilidade vem de você. Não importa, neste primeiro momento, se o outro também se encontra em desequilíbrio. A primeira etapa é identificar a sua posição.  Feito isso, o processo ideal é encontrar ajuda na psicoterapia. Mas você também pode praticar em casa com o auxílio destas 03 vertentes:

Você também poderá se interessar por:
- Seis técnicas simples para relaxar em 5 minutos
 
1. Reconhecimento
Reconhecer seus defeitos, identificar os momentos e fatores que te levam a sair de um estado emocional saudável fazem parte de um todo chamado Reconhecimento. Quando você entende o que 'te tira do sério', fica mais fácil (leia-se: menos difícil) controlar os impulsos e reverter o quadro. Mas é importantíssimo dizer que trata-se de uma prática. Não se controla um impulso de um dia para o outro. 

Foto: Divugação.
Encontrar o equilíbrio entre a razão e a emoção é um processo que exige prática
Encontrar o equilíbrio entre a razão e a emoção é um processo que exige prática
2. Mentalização

Com a identificação dos fatores que te levam a falta de equilíbrio, é necessário ensinar a mente a conduzir o processo de uma outra forma. Com a frequência desse estado emocional, a mente está 'acostumada' a agir de determinadas formas, com determinadas atitudes. Por isso, reverter este quadro pode-se dizer que é o processo mais difícil. A primeira parte é conduzir e mentalizar. Vamos usar o exemplo de um relacionamento: você vai encontrar o parceiro que você acredita amar, mas que sempre acabam brigando por quaisquer que sejam os motivos... e geralmente, são banais. O ponto de partida está antes do encontro. Mentalize situações corriqueiras, que já te fizeram perder o controle e trace artimanhas para não chegar a elas (evitar), para desviar delas e ainda, caso chegue a tal momento, como contornar, ou seja, como fazer diferente e não se deixar levar pelo 'delírio'. Mentalize algumas situações diariamente. O primeiro passo está sempre nos pensamentos. 

3. Controle e Prática
A prática é o momento ápice de desenvolver o autocontrole emocional e, obviamente, o equilíbrio. Não se desespere se não der certo da primeira, ou segunda vez. A grande questão está em identificar os pontos. A pessoa que passa por esse processo de reconstrução sabe quando vai 'estourar'. É nesse momento que a transição acontece. Se não sabe o que fazer e está prestes a começar seu 'show', avise a pessoa e pare por aí. Respire profundamente, feche os olhos se puder, eleve seus pensamentos a outra dimensão. Não continue o que está fazendo e, se possível, vá embora. Coloque a cabeça no lugar, reflita e depois ligue para conversar a respeito. Você não só terá evitado um momento desagradável, como está colaborando para a mudança no outro. Além, é claro, de evitar traumas gerados pelas palavras não pensadas e atitudes desnecessárias.  

A busca do equilíbrio tem total relação com o autocontrole. É uma prática constante, que deve ser conversada entre o casal, para que ambos possar ser o freio do outro. Dessa forma, controle e prática andam juntos. É uma busca eterna, não há 'fim de tratamento'. O equilíbrio é um estado a ser reconhecido, mentalizado e praticado. Diversas são as situações que irão te causar desequilíbrio e, às vezes, situações surpresas podem te gerar um ponto de interrogação em como agir. Mas é justamente este preparo que fará diferença para enfrentar essas situações.


Veja também