ODONTOLOGIA

Saúde bucal de pacientes com aparelho pode melhorar com bactéria probiótica

Estudo foi feito com pacientes na Tailândia
25/09/2014 | - Atualizado em 25/09/2014 - 20h27 Divulgação
faleconoscorac@rac.com.br
Cientistas tailandeses descobriram recentemente que os lactobacilos, em particular, poderiam ajudar na redução dos níveis de mutans streptococci, que pode causar cárie dentária, especialmente em pacientes de lábio leporino e fenda palatina com aparelho dentário fixo.

O estudo incluiu 30 pacientes com lábio leporino e fenda palatina que estavam entre junho e agosto de 2011 em tratamento com aparelho dentário fixo por no mínimo três meses com no mínimo 20 dentes permanentes com aparelho. No período consecutivo de quarto semanas, metade dos pacientes consumiram leite em pó com o probiótico Lactobacillus paracasei SD1 em 50 ml de água uma vez por dia, enquanto o restante dos pacientes receberam a mesma quantidade de leite em pó em água, mas sem o probiótico.

Através das amostras de saliva dos pacientes, os pesquisadores observaram uma redução significativa no mutans streptococci salivar após o período de quarto semanas no primeiro grupo. Em adição, eles notaram um aumento significativo de lactobacilos salivar.

Os resultados sugerem que pacientes da ortodontia, que geralmente precisam de tratamento devido ao desalinho e irregularidades no tamanho do dente, podem se beneficiar de intervenção probiótica porque o aparelho fixo ajuda na colonização da bactéria como a mutans streptococci e ajuda esse grupo que é mais suscetível a doenças dentárias.

Entretanto, mais estudos de longa duração com um maior número de amostras são necessários para esclarecer os mecanismos da bactéria probiótica na redução microbial bucal, concluíram os pesquisadores.

O estudo, intitulado "Os efeitos dos probióticos contendo Lactobacillus paracasei SD1 na mutans streptococci salivar e lactobacilo em pacientes ortodônticos com lábio leporino: um estudo duplo-cego, randomizado e placebo controlado" (Effect of probiotics containing Lactobacillus paracasei SD1 on salivary mutans streptococci and lactobacilli in orthodontic cleft patients: A double-blinded, randomized, placebo-controlled study), foi publicado na edição de maio da revista Cleft Palate-Craniofacial Journal. Foi conduzido na Universidade de Sondgkla na Tailândia.

Fonte: Dental Tribune International / Conselho Regional de Odontologia do Rio de Janeiro
 
Veja também



VEJA TAMBÉM