OLHOS

Hormônios da gravidez influenciam a visão

Gravidez pode provocar piora do ceratocone, instabilidade na refração, olho seco e diabetes gestacional
25/09/2014 | - Atualizado em 25/09/2014 - 18h14 Divulgação
faleconoscorac@rac.com.br
Foto: Divulgação
Período gestacional pode ter reflexos na saúde dos olhos
Período gestacional pode ter reflexos na saúde dos olhos
As alterações hormonais durante a gestação podem causar graves doenças nos olhos. Segundo o oftalmologista do Instituto Penido Burnier, Leôncio Queiroz Neto, um estudo realizado na Turquia aponta o agravamento do ceratocone como um dos distúrbios oculares relacionados à gestação.
 
O especialista explica que no Brasil a evolução dessa doença que afina e deforma a córnea está por trás de 7 em cada 10 transplantes. A boa notícia é que a aplicação na córnea do crosslink, associação de riboflavina com radiação ultravioleta, pode fortalecer as fibras de colágeno antes da gravidez e evitar a evolução do ceratocone. A má é que falta planejamento familiar no Brasil. Prova disso é o índice de 11,7% de partos prematuros revelado pelo Ministério da Saúde, muitos relacionados a doenças que podem ser diagnosticadas por exame ocular.

Refração e olho seco
 
Queiroz Neto afirma que a queixa mais comum entre gestantes é a visão desfocada. Está relacionada à maior retenção de líquidos pelos tecidos oculares que provoca oscilação na refração. "É uma alteração temporária e geralmente após o parto a mulher volta ao grau usado antes de engravidar", afirma. Por isso, novos óculos ou lentes de contato só são indicados quando a visão atrapalha as atividades do dia-a-dia. Por causa da instabilidade do grau, comenta, a cirurgia refrativa para corrigir miopia, hipermetropia ou astigmatismo é contra-indicada para gestantes.

A maior produção de estrogênio durante a gravidez, ressalta, também provoca a síndrome do olho seco que desencadeia intolerância às lentes de contato. Os sintomas são visão embaçada que melhora com o piscar, desconforto após ver TV ou trabalhar no computador, sensação de areia nos olhos, vermelhidão, coceira e lacrimejamento excessivo. As recomendações do médico para diminuir o ressecamento dos olhos são: instilar lágrima artificial sem conservante, evitar o consumo excessivo de carboidratos, gordura e carne bovina e adicionar à dieta frutas, verduras e fontes de ômega (semente de linhaça, sardinha e salmão).
 
Diabetes gestacional
 
O diabetes gestacional, ressalta, também pode ser diagnosticado pelo exame de fundo de olho. A doença atinge cerca de 7% das gestantes e pode ser evitada com uma dieta rica em proteínas, com pouco açúcar e carboidratos. Queiroz Neto explica que é desencadeada pelo aumento da produção de HLP (Hormônio Lactogênio Placentário) que inibe a produção de insulina pelo pâncreas. Isso aumenta o nível de glicose no sangue e faz crescer novos vasos na retina que comprometem gravemente a visão.