ALIMENTAÇÃO

Refeições pesadas à noite aumentam chance de problemas de saúde

Ingerir alimentos que não sejam leves após às 18h pode provocar refluxo e insônia, além de aumentar o peso
17/09/2014 | - Atualizado em 17/09/2014 - 19h49 Divulgação
faleconoscorac@rac.com.br
Foto: Divulgação
Falta de tempo e estresse leva muitas pessoas a abusar da comida à noite
Falta de tempo e estresse leva muitas pessoas a abusar da comida à noite
Muitas pessoas conseguem controlar a alimentação no decorrer do dia. Basta fazer refeições nutritivas leves, seguindo um cardápio balanceado. No entanto, esta não é uma missão fácil. O estresse, a correria e a fome acumulada provocam um problema bastante comum: o excesso de comida à noite.
 
De acordo com a médica nutróloga Debora Froehner, comer muito antes de dormir resulta em situações prejudiciais. "São notados problemas como aumento de peso, má digestão, refluxo, insônia, apneia e até mesmo doenças respiratórias", explica.

As tensões provenientes do cotidiano levam a compensação alimentar, caracterizada pela ingestão de alimentos de alto valor calórico e muito gordurosos. Isso leva a uma digestão prolongada e que pode atrapalhar também o sono.
 
"Para o fim do dia é indicado o consumo de alimentos de baixas calorias, sem gordura, que apresentem pouco sódio e açúcar e que sejam de fácil digestão", disse.
 
O que fazer?
 
O ideal é que a alimentação seja mais regrada a partir das 18h. O aconselhado para as refeições a partir desta faixa de horário é evitar carboidratos simples (como pães, batatas, arroz, etc), pois possuem altos níveis glicêmicos e aumentam a produção de insulina, o que estimula a estocagem de gordura e propicia, assim, o aumento de peso. Segundo a médica, o prato deve conter pequenas quantidades de alimentos mais leves que facilitem a digestão, como proteínas magras, verduras, legumes, frutas e grãos. 
 
Veja também