VEM, PRIMAVERA!

Saiba como cuidar da pele na chegada da primavera

Especialista traz dicas de como manter a pele bem cuidada durante a estação das flores
15/09/2014 | - Atualizado em 15/09/2014 - 21h22 Divulgação
faleconoscorac@rac.com.br
Foto: Divulgação
Cuidados com a pele na primavera
Cuidados com a pele na primavera
A Primavera é estação mais florida do ano, com temperaturas agradáveis e bonitas paisagens. E também um momento para programar passeios ao ar livre, ir a parques e clubes. Entretanto, algumas de suas características refletem no bem-estar da pele que por isso merece cuidados especiais.

"Em função das temperaturas mais baixas e tempo seco do inverno, a tendência é que exista uma desidratação não habitual. Por isso, a primavera é o momento de reidratar a pele e cuidar de possíveis problemas advindos da estação anterior", explica a Dra. Anelisa Baungartner Lamberti, dermatologista e membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia e American Academy of Dermatology.

A dermatologista diz que o processo para manter a pele bem cuidada, protegida e hidratada começa no banho. "O início é a limpeza do rosto. Quando feita incorretamente, pode causar alterações em toda proteção natural da pele. Nessa fase, o ideal é usar água morna, evitar esponjas e usar apenas a espuma do sabonete massageando levemente a região do rosto com as mãos".

No entanto, os cuidados não acabam aí. Na primavera, o sol aparece com mais frequência e o protetor solar é indispensável. "Embora mais fraco do que no verão, o sol é sempre um risco. Independentemente da época, continua existindo radiação ultravioleta que é muito prejudicial. Por isso, o uso do protetor solar é indispensável. Também vale reforçar que o pólen das flores pode sensibilizar a pele que estando bem cuidada, hidratada e protegida fica menos vulnerável", diz a dermatologista.

Cuidados com os cravos e espinhas 

Na realidade, o cuidado com os cravos e espinhas não muda de estação para estação. A diferença é que o aparecimento deste problema pode acontecer mais na primavera e verão por causa do aumento da temperatura. "O calor faz o indivíduo transpirar, provocando mais oleosidade na pele. Esse contexto é favorável para o aparecimento de cravos e espinhas na região do rosto. Já no inverno, é mais frequente no tronco, ombros e costas que ficam quentes e abafados por roupas mais pesadas e casacos", explica a dermatologista.

Nos passeios ao ar livre a pele pode sofrer alguns ferimentos, cortes e arranhões. Os cravos e espinhas 'cutucados' podem inflamar. Nesses casos, é indicado o uso de pomadas antibióticas, para cuidar de possíveis infecções na pele.
 
Veja também