CUIDADOS COM A PELE

Acnes também podem aparecer na idade adulta

Mais comum na época da puberdade, as espinhas incomodam os mais velhos; confira o que pode ser feito
09/09/2014 | - Atualizado em 09/09/2014 - 21h51 Divulgação
faleconoscorac@rac.com.br
Foto: Divulgação
Acne pode afetar os adultos
Acne pode afetar os adultos
Infelizmente, para tristeza de muitas pessoas - principalmente as mulheres - não são só os adolescentes que sofrem com as indesejadas e incômodas acnes. Existem dois tipos que aparecem na fase adulta que são mais frequentes do que se possa imaginar: as acnes persistentes, uma evolução da acne do adolescente; e as acnes de início tardio, que aparecem a partir dos 25 anos de idade e têm se mostrado casos bastante comuns atualmente.

Segundo a médica Christiane Nicolau, a acne de início tardio tem se tornado cada vez mais frequente e uma queixa por parte das mulheres. A especialista ressalta também que na maioria dos casos de acne na mulher adulta não há uma doença endócrina associada: "A causa mais corriqueira tem ligação com uma resposta alterada dos receptores da pele às mudanças hormonais do ciclo menstrual ou de alterações fisiológicas - geralmente relacionadas à ocorrência das lesões e aumento da oleosidade na pele."

Mas a médica conta que em aproximadamente 70% dos casos, grande parte das queixas de aparecimento de acnes em mulheres é em relação ao período antes da menstruação. Embora uma minoria destas mulheres tenha alterações hormonais, toda mulher na faixa etária acima dos 25 anos que apresente acne precisa passar por avaliação médica para descartar uma doença endocrinológica.
 
Fatores de risco

Não há uma associação clara entre o uso de cosméticos e o aparecimento de acnes na mulher adulta. Porém, o uso de cosméticos acnegênicos, drogas, estresse, hereditariedade e o tabagismo são fatores relevantes no agravamento do problema.
De forma geral, a acne no adulto sofre também influência da alimentação.

Tratamento

São várias opções de tratamentos tópicos e orais, que muitas vezes acontecem combinados: antibióticos, pílulas anticoncepcionais e retinóides.
 
Veja também