LITERATURA

Professores da Unicamp figuram em lista do Prêmio Jabuti

Vencedores da mais importante premiação da literatura brasileira serão conhecidos em novembro
25/09/2014 | - Atualizado em 25/09/2014 - 20h53 Divulgação
faleconoscorac@rac.com.br
Foto: Reprodução
Docentes da Unicamp precisam passar por mais uma fase para chegar à final do Prêmio Jabuti
Docentes da Unicamp precisam passar por mais uma fase para chegar à final do Prêmio Jabuti
Quatro professores da Unicamp estão entre os dez finalistas da primeira fase do 56º Prêmio Jabuti, o mais importante da literatura brasileira. Aloísio Ernesto Assan concorre na categoria Ciências Exatas e Marcos Siscar em Tecnologia e Informática. Na área de humanas, Mário Augusto Medeiros disputa em Teoria/Crítica Literária e Walquíria Domingues Leão está na categoria Ciências Humanas. 
 
A apuração da segunda fase, marcada para 16 de outubro, avaliará e atribuirá notas a todas as obras selecionadas da etapa inicial. Os três livros que receberem as maiores pontuações dos jurados serão considerados vencedores em suas categorias, em primeiro, segundo e terceiro lugar. A cerimônia de entrega do Prêmio Jabuti 2014 será realizada em 18 de novembro, no Auditório Ibirapuera, em São Paulo.
 
Assan, docente aposentado da Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo (FEC), é autor do livro “Resistência dos materiais – vol. 2”, publicado pela Editora da Unicamp. Siscar, professor do Instituto de Estudos da Linguagem (IEL), é autor de “Jacques Derrida: Literatura, Política e Tradução”, editado pela Autores Associados. Silva concorre pela obra “A descoberta do insólito: literatura negra e literatura periférica no Brasil (1960-2000)”, produzida pela Editora Aeroplano. Já Walquíria Leão é coautora do livro “Vozes do Bolsa Família”, da Editora da Unesp.
 
Currículos
 
Aloisio Ernesto Assan é engenheiro civil formado pela EESC–USP. Aposentou-se como professor titular do Departamento de Estruturas da FEC-Unicamp. Foi diretor associado dessa faculdade entre 1994 e 1998. Ministrou aulas nas disciplinas resistência dos materiais e método dos elementos finitos. Publicou pela Editora da Unicamp os seguintes livros: Métodos energéticos e análise estrutural (1999), Método dos elementos finitos: primeiros passos (3a ed., 2010) e Resistência dos materiais, vol. 1 (2010).
 
Marcos Siscar é professor da Unicamp, tradutor e poeta. Sua tese de doutorado (Jacques Derrida. Rhétorique et Philosophie), defendida na Universidade de Paris 8, foi publicada em 1998 (L’Harmattan). Desenvolveu estudos de pós-doutorado sobre Baudelaire e Mallarmé, com a supervisão de Jacques Derrida e Michel Deguy. Tem publicado trabalhos sobre temas relacionados à poesia moderna e contemporânea. Como tradutor, publicou obras de Tristan Corbière (Iluminuras, 1996), Michel Deguy e Jacques Roubaud (Cosac Naify, 2004 e 2006), entre outras.
 
Mário Augusto Medeiros da Silva é docente do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Teoria Sociológica, atuando principalmente nos seguintes temas: Pensamento Social Brasileiro, Literatura e Sociedade, Intelectuais Negros. Recebeu, em 2013, o Prêmio para Jovens Cientistas Sociais de Língua Portuguesa, do Centro de Estudos Sociais, da Universidade Coimbra.
 
Walquíria Domingues Leão é professora titular de Teoria Social do IFCH. Tem experiência na área de sociologia politica, pesquisas em teoria da cidadania e trabalhou muito tempo na área da Sociologia das Ideias Políticas, atuando principalmente nos seguintes temas: democracia, crise, capitalismo, institucionalização politica e ideologia.
 
Veja também