DESAFIOS

Após valorizar riscos e superar limites, desempregado torna-se dono de 15 franquias no Brasil

História de vida, sonhos e superação, conheça a trajetória de Fabiano Castro
02/09/2014 | - Atualizado em 02/09/2014 - 18h38 Mariane Mirandola
mariane.mirandola@rac.com.br
Foto: Divulgação
Fabiano Castro tem sua história marcada pela coragem e determinação
Fabiano Castro tem sua história marcada pela coragem e determinação
Uma trajetória de batalha e motivação levaram Fabiano Castro a conquistar o sucesso profissional e atualmente ser dono de 15 franquias de uma escola de idiomas. Nascido e criado em uma família de classe média, Fabiano assumiu aos 21 anos a responsabilidade do sustento da casa, época em que seus pais se separaram e seu irmão com 17 anos não trabalhava. “Neste período de separação fiquei desempregado por três meses, até responder anúncio da empresa, participar de uma seleção e treinamento e ser contratado”, conta.

O salário ainda não era suficiente, então, era necessário trocar vale-transporte para as compras da casa, inclusive a carne. O seu almoço se baseava em duas ou três esfirras e chegava a tomar água na talha da escola para economizar, mas, como sempre acreditou, a situação foi passageira e em quatro meses conquistou o cargo de gerente da empresa.

Para ele, a “necessidade' foi o ponto forte que o fez conquistar a promoção na empresa, afinal, não podia depender da sorte. “Eu tinha apenas uma alternativa, tinha que fazer dar certo, se não a gente morreria de fome dentro de casa”, relata.
 

Sem medo de arriscar

Depois de oito meses atuando como gerente, Fabiano Castro foi convidado a mudar-se para a capital paulista, mas, mesmo com o sucesso nas mãos, sentiu a necessidade de ter um negócio próprio. Largou tudo e recomeçou. Junto com um sócio abriu uma franquia, já sabendo que uma escola de idiomas seria um bom investimento. As dificuldades voltaram, mas o objetivo profissional fez com ele seguisse adiante.

Táticas:

A escolha da escola, levou em consideração fatores que impactam diretamente no setor como a alta competitividade no mercado de trabalho. Após muitas pesquisas, Castro foi até Belém (Pará) conhecer a cidade e percebeu o potencial da região. Foi com base nessas avaliações que se sentiu seguro para tomar algumas decisões importantes. “Vendi meu apartamento, o carro, me desfiz de tudo e fui para Belém onde abri uma unidade da Minds Idiomas”, conta.
 
“O Norte do país era muito carente em treinamento e enxerguei uma grande oportunidade. Hoje sei que estava certo, pois o que eram ideias agora são resultados”, comenta.

Atualmente o empresário possui cerca de 30% das franquias da Minds Idiomas e também é diretor de marketing de mais 10 unidades em todo norte, nordeste, centro-oeste e sudeste e pretende ainda abrir mais cinco unidades até 2015.

Principais desafios:

Segundo Castro, os muitos desafios dos empresários e investidores brasileiros giram em torno de pessoas. Motivar e treinar funcionários para assumir o cargo e a responsabilidade delegada oferecendo oportunidade de crescimento e reconhecimento profissional e trabalhar com pessoas que saibam se relacionar e interagir em grupo;foram alguns de seus apontamentos.

Além disso, a escolha da cidade, do ramo, da localização do imóvel e principalmente de um negócio que você se identifique e tenha afinidade são importantes para o investimento.