Publicidade
O papo que rola

Sonho de Uma Noite de Verão terá sessão extra no Castro Mendes na sexta

Após o sucesso de público no primeiro fim de semana de apresentação, a peça “Sonho de Uma Noite de Verão”, uma da...
08/09/2014 - 17h04 - Atualizado em 08/09/2014 - 17h05 |
Sonho de Uma Noite de Verão terá sessão extra no Castro Mendes na sexta
Sonho de Uma Noite de Verão terá sessão extra no Castro Mendes na sexta

Após o sucesso de público no primeiro fim de semana de apresentação, a peça “Sonho de Uma Noite de Verão”, uma das mais famosas de William Shakespeare, encenada e acompanhada pela Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas, terá sessão extra nesta sexta-feira, 12 de setembro, às 20h, no Teatro Municipal “José de Castro Mendes”.



Em Campinas, foram duas apresentações, no dias 5 e 6 de setembro, com casa cheia. Em Paulínia também serão realizadas duas apresentações do espetáculo nesta terça e quarta-feira, 9 e 10 de setembro, no Theatro Municipal de Paulínia, às 20h.



A Orquestra tem a regência do maestro Victor Hugo Toro, idealizador do espetáculo, e a peça teatral é dirigida por Neyde Veneziano. A Orquestra executa, ao vivo e na íntegra, a obra homônima, do compositor Felix Mendelssohn.



O formato desta apresentação é considerado inédito no País porque, diferentemente de um musical, a peça de teatro é encenada da maneira tradicional, com falas, e a Orquestra toca “Sonho de Uma Noite de Verão” como música incidental, exatamente como foi composta por Mendelssohn. A famosa “Marcha Nupcial”, executada em tantos casamentos nos dias atuais, faz parte desta obra de Mendelssohn.



Participam do espetáculo “Sonho de Uma Noite de Verão” 15 atores, que se inscreveram em um processo de seleção em Campinas, mais duas solistas, coro e 60 músicos da Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas. O cenário é formado por projeções em telas e os figurinos são marcados pela leveza, inspirados no balé.



Sobre o espetáculo



“Sonho de Uma Noite de Verão” foi escrita por Shakespeare entre 1594 e 1596 e tem música incidental composta por Mendelssohn, especialmente para a peça, mais de 200 anos depois.



Na história, quatro jovens enamorados, numa noite de verão, estão em um bosque. Paixões, casamentos, ação, brigas e reconciliações na floresta dão à tônica do enredo. Lisandro que ama Hérmia, que também ama Lisandro e é amada por Demétrio, que é amado por Helena. Uma reviravolta e Demétrio passa a amar Helena, que também o ama, e é amada por Lisandro, que é amado por Hérmia. A trama ainda é temperada com duendes, fadas e outros seres mitológicos que habitam esse bosque, além do toque de personagens da realeza.



O curioso da obra de Mendelssohn é que ele a compôs em diferentes momentos. No início da carreira, escreveu a abertura para concerto op. 21, em 1826, e somente em 1842 compôs a música incidental com base na peça de “Sonho de Uma Noite de Verão”, à qual incorporou a abertura.



Serviço:



Sessão extra de “Sonho de Uma Noite de Verão”



Em Campinas

Datas: 12 de setembro, sexta-feira

Horário: 20h

Local: Teatro Municipal José de Castro Mendes.

Praça Correa de Lemos, s/n, Vila Industrial

Ingressos: R$ 25,00 (inteira), R$ 12,50 (estudantes, aposentados e maiores de 60 anos), R$ 8,30 (professores das redes municipal e estadual de ensino e pessoas com deficiência e mobilidade reduzida) e R$ 4,10 (estudantes da rede municipal e estadual de ensino)



Vendas para os dias 5 e 6 de setembro no Teatro Castro Mendes: a partir do dia 2 de setembro, na bilheteria do teatro Castro Mendes, das 16h às 21h. Informações: (19) 3272-9359 (bilheteria, terça-feira a domingo, das 16h às 21h)



Em Paulínia

Datas: 9 e 10 de setembro, terça e quarta-feira

Horário: 20h

Local: Theatro Municipal de Paulínia.

Av. José Lozano de Araújo, 1551, Pq. Brasil 500, Paulínia

Ingressos: R$ 25,00 (inteira), R$ 12,50 (estudantes, aposentados e maiores de 60 anos), R$ 8,30 (professores das redes municipal e estadual de ensino e pessoas com deficiência e mobilidade reduzida) e R$ 4,10 (estudantes da rede municipal e estadual de ensino)

Vendas para os dias 09 e 10 de setembro: à venda na bilheteria do Theatro de Paulínia nos dias 5, 6 e 7 de setembro, das 13h às 19h e nos dias do evento, 9 e 10 de setembro, das 13h às 20h. Informações: (19) 3933-2140

Ingresso pela internet, no Ingresso Rápido. pelo : http://www.ingressorapido.com.br/Evento.aspx?ID=33472

Informações: (19) 3933-2140


Victor Hugo Toro - Regente



O maestro que irá reger a Sonho de Uma Noite de Verão é nascido em Santiago, Chile. Atualmente é diretor artístico e regente titular da Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas. Estudou regência orquestral e graduou-se pela Faculdade de Artes da Universidade do Chile. Foi vencedor do II Concurso Internacional de Regência Orquestral - Prêmio Osesp - Organizado pela Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e têm sido convidado a reger as mais importantes orquestras de seu país, tais como as Sinfônicas do Chile, Antofagasta, Concepción, La Serena, Orquestra Clássica da Universidade de Santiago, Orquestra de Câmara do Chile, Orquestra de Câmara de Valdivia e Orquestra Nacional Jovem.



Além da OSESP, assim como primeiras audições de repertório brasileiro, tem sido convidado a reger a Orquestra Jovem do Estado de São Paulo, Sinfônicas da Bahia, do Paraná, Porto Alegre, Caxias do Sul, Camerata Antiqua de Curitiba, Sinfônica do Sodre (Uruguai), Filarmônica de Montevidéu, da Universidade Nacional de Cuyo (Argentina), de Rosário (Argentina) e Filarmônica da Universidade Nacional Autônoma do México (Ofunam).



Junto ao seu importante trabalho com orquestras jovens de seu país, Victor Hugo Toro é também compositor e as obras têm sido interpretadas por diversos grupos sinfônicos e de câmara. Ele foi escolhido um dos 100 líderes jovens do Chile pelo jornal “El Mercurio” e recebeu uma homenagem da Câmara Municipal de São Paulo pelo trabalho em prol da música, da sociedade paulistana e do intercâmbio cultural entre Chile e Brasil. Foi regente principal da Orquestra Sinfônica do Sodre, no Uruguai e regente residente da Companhia Brasileira de Ópera, com quem realizou uma grande turnê de 89 espetáculos por 15 cidades brasileiras. Recentemente foi laureado pela Sociedade Brasileira de Artes, Cultura e Ensino com a Ordem do Mérito Cultural "Carlos Gomes" no grau de comendador.



Neyde Veneziano – diretora de teatro



A diretora de teatro Neyde Veneziano, que está à frente de Sonho de Uma Noite de Verão, nasceu em Santos, autora de diversos livros sobre teatro, já dirigiu 36 espetáculos. É conhecida no meio artístico por encenações em espaços não convencionais. Neyde Venziano encenou na Praia da Biquinha em São Vicente, a Fundação da Vila de São Vicente, com Ney Latorraca, Oscar Magrini, Bárbara Bruno e um elenco de 600 atores. Em nova edição, Neyde encenou o mesmo espetáculo com Maurício Mattar, Ari Fontoura, Suzana Alves e um elenco de 800 atores.



É mestre em Artes (Teatro), Doutora e Livre Docente em Teatro pela ECA/USP e Professora Orientadora no Programa de Pós-Graduação em Artes da Cena do Instituto de Artes da Unicamp. Premiada e autora dos livros Teatro de Revista no Brasil: dramaturgia e convenções; Não adianta chorar: identidade do teatro de revista brasileiro... Oba! (Editora UNICAMP); A cena de Dario Fo: o exercício da imaginação (Editora Cónex) e De Pernas para o Ar: teatro de revista em São Paulo (Imprensa Oficial de São Paulo) e As Grandes Vedetes do Brasil. Coleção Aplauso, 2010. Realizou seu pós-doutoramento na Itália, trabalhando durante um ano com o Prêmio Nobel Dario Fo, pesquisa aceita pela Università degli Studi di Bologna. É pesquisadora do CNPq, com Bolsa Produtividade em Pesquisa.



Neyde Veneziano dirigiu 36 espetáculos, dentre eles: 2014 – O Olho Azul da Falecida, de Joe Orton, em Florianópolis; 2013/14 – A Noiva do Condutor, opereta de Noel Rosa. Projeto SESI/SP; 2012/13/14 - Mistero Buffo, de Dario Fo, com o Grupo LaMinima (Domingos Montagner); 2009 – Um Dia (quase) Igual aos Outros, de Dario Fo e Franca Rame, com Débora Duboc. Centro Cultural Banco do Brasil; 2007 – Orfeu no Inferno, a paródia. Ópera de Jacque Offenbach no Theatro São Pedro; 2004 (em Portugal) e 1988 (em SP) - Arlecchino, de Dario Fo, baseado na Commedia dell''Arte.

2005 – “...e o Céu uniu dois Corações” (drama circense), em Florianópolis; 1997 - Piolim, com o grupo Parlapatões, Patifes e Paspalhões e 1997 - Yerma, de Garcia Lorca, no Teatro Laboratório da USP, com os alunos da EAD, montagem de formatura, l996.



A renomada diretora de teatro Neyde Veneziano, conhecida no meio artístico por encenações em espaços não convencionais. Neyde Venziano encenou na Praia da Biquinha em São Vicente, a Fundação da Vila de São Vicente, com Ney Latorraca, Oscar Magrini, Bárbara Bruno e um elenco de 600 atores. Em nova edição, Neyde encenou o mesmo espetáculo com Maurício Mattar, Ari Fontoura, Suzana Alves e um elenco de 800 atores.



TAGS | Blog, RAC