Publicidade
O papo que rola

Excursão ao Parque do Terror, um livro para crianças

 Excursão ao Parque do Terror não é uma obra para assustar as crianças, pelo contrário: ela chegou para ajudá-las a enfr...
31/08/2014 - 07h00 - Atualizado em 31/08/2014 - 07h01 |
Excursão ao Parque do Terror, um livro para crianças
Excursão ao Parque do Terror, um livro para crianças

 Excursão ao Parque do Terror não é uma obra para assustar as crianças, pelo contrário: ela chegou para ajudá-las a enfrentar o medo. É o que explica Felipe Campos, idealizador do livro publicado pela Mar de Ideias – Navegação Cultural: “Nós, Emerson [Machado] e eu, esperamos que todos se assustem com os poemas! Que se divirtam, achem graça, sintam medo, como se estivessem assistindo um bom filme de terror. Depois, quando o livro acabar, terem consciência de que tudo ali é apenas fantasia”.


Campos é ilustrador de livros infantis e juvenis, formado em Gravura e especialista em Literatura Infantil e Juvenil pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem um interesse particular por histórias de terror, o que baseia toda a sua pesquisa no ramo da literatura. No entanto, para contribuir com sua ideia de livro do gênero para os pequenos, Campos convidou o escritor Emerson Machado, que é jornalista pela Universidade Tuiuti do Paraná e autor de vários livros infantis e juvenis. Entre eles, O Investigador de Sótãos, sua obra mais famosa.


Com relação ao terror, Machado nunca tinha pensado em dedicar uma obra inteira à categoria e ficou apreensivo com o convite de Campos: “Sou medroso e um pouco dramático e meus livros, que são todos em prosa, refletem isso, mas escrever algo de terror e, ainda, em poesia parecia um desafio e tanto... Por isso aceitei”, conta o autor. Primeiramente, a obra teve as ilustrações feitas e os poemas foram baseados nelas, diferente do que geralmente acontece (em que o escritor primeiro escreve e depois o texto ganha imagens baseadas na história).


Machado ainda afirma que a parceria não poderia ter sido melhor, pois aprendeu muito com a relação entre autor e ilustrador: “Passei a valorizar ainda mais o trabalho do ilustrador, que também é autor, além de o Felipe [Campos] ter se tornado um grande amigo”.


Sobre Excursão ao Parque do Terror, os autores revelam que não se prenderam à idade dos leitores, já que eles não tiveram pretensão alguma de subestimar a capacidade de cada criança lidar com o medo. “O cenário do circo me pareceu bem interessante porque, mesmo sendo cliché, sabia que poderia fazer algo diferente. Então as ilustrações ficaram mais sombrias e violentas”, conta Campos. Além disso, ele lembra que a ideia de misturar terror com poesia foi dele: “Queria que fosse um livro de poesias, já que não me recordo de ter visto livros de terror com poesia”.


Os autores acreditam que uma das formas de se combater certos medos, é enfrentando-os. “Lidar com medo é importante, pois quando falamos de medo também falamos de coragem e superação. Ter coragem é diferente de não ter medo. Ter coragem é ter força para derrotar o que nos amedronta”, finaliza Campos.



Informações.

Excursão ao Parque do Terror

Felipe Campos, Emerson Machado

Mar de Ideias – Navegação Cultural

40 páginas – R$ 32

www.mardeideias.com.br / contato@emermachado.com



TAGS | Blog, RAC