MITO OU VERDADE

Doces destroem esmalte dos dentes

Amido e açúcar podem ser combustíveis para o aumento de bactérias na boca
15/07/2014 | - Atualizado em 15/07/2014 - 11h56 Fernanda Bugallo
Foto: Divulgação
Doces destroem esmalte dos dentes
Doces destroem esmalte dos dentes
Bala, chiclete, chocolate e todos os tipos de guloseimas com alto teor de açúcar estão cada vez mais presente nas dietas das pessoas e, principalmente na dos britânicos.
 
De acordo com uma pesquisa realizada pela Dental Health Foundation, mais de cinco milhões de pessoas não resistem  à tentação dos doces. O estudo, feito em parceria com a empresa do Listerine e  mostrou que o hábito pode prejudicar os dentes.
 
Existem alguns exemplos práticos de como estamos reféns do açúcar na nossa alimentação. Uma porção de 15 ml de catchup possui o equivalente a uma colher de chá de açúcar. Já uma lata (415 g) de feijões cozidos tem duas colheres de chá de açúcar.
 
Os cereais, que gostamos de colocar na nossa dieta, também não fogem à regra. Apenas 30 g cereais com 125 ml de leite tem duas colheres de chá de açúcar.
 
Segundo Nigel Carter, chefe-executivo da Dental Health Foundation, quando a pessoa ingere produtos ricos em amido ou açúcar, não está apenas se alimentando, mas também dando combustível para as placas bacterianas na boca.

"A placa é uma película fina e invisível de bactérias pegajosas e outros minerais que cobre toda a superfície dos seus dentes. Quando os açúcares em sua boca entram em contato com a placa, os ácidos resultantes podem estragar os dentes se ficam 20 minutos a mais após o término da refeição. A situação, se repetida muitas vezes, agride o esmalte duro dos dentes e leva à deterioração”, disse Carter.


Comente
Nome:      E-mail:  
Cidade:      Profissão:  
Informe o resultado do cálculo abaixo:
 
   Não divulgar meu email
Comentário:
Quantidade de toques disponíveis: 500


VEJA TAMBÉM