CORPO

Pilates pode trazer problemas na coluna se praticado incorretamente

Técnica traz grandes benefícios à saúde, mas é importante atenção ao praticá-la
13/03/2013 | - Atualizado em 31/07/2014 - 14h19 Portal RAC
faleconoscorac@rac.com.br
Foto: Divulgação.
Prática dos exercícios de forma inadequada pode ter efeito inverso e acarretar em problemas de dores nas costas
Prática dos exercícios de forma inadequada pode ter efeito inverso e acarretar em problemas de dores nas costas
Uma das atividades físicas que têm atraído muitos adeptos - principalmente as mulheres que buscam um corpo definido, porém, sem necessitar recorrer à musculação – é o pilates e o que tornou a atividade em uma das mais queridinhas do momento são os inúmeros benefícios que a prática proporciona.

Famosos, como Ísis Valverde, Angélica e Carolina Dieckman aderiram à prática, que melhora a postura, deixa as articulações mais saudáveis, controla do estresse, reduz da flacidez, aumenta da flexibilidade e contribui para perda de peso gradativamente.
Embora a atividade não seja uma modalidade que sobrecarrega a coluna, a prática dos exercícios de forma inadequada pode ter efeito inverso e acarretar em problemas de dores nas costas. “Uma postura mantida de forma correta durante a prática de qualquer tipo de atividade física contribui para que não ocorram lesões ou machucados na coluna”, explica o fisioterapeuta Helder Montenegro.

Realizar o alongamento antes e depois das atividades é fundamental para diminuir as tensões musculares e impedir os danos físicos. “Ao alongar-se a circulação sanguínea é ativada, contribuindo para uma melhor desenvoltura dos movimentos corporais que ficam mais soltos e relaxados. Além disso, o alongamento serve para avisar o corpo de que a atividade será realizada, prevenindo assim uma lesão muscular”, descreve o Dr. Montenegro.

Tipos de pilates:

O fisioterapeuta orienta que no mercado existem dois tipos de pilates: o fitness e o clínico. “Tanto no fitness como no clínico as técnicas adotadas são as mesmas em movimentos no solo, em aparelhos ou na água. Porém, no pilates clínico alguns exercícios são retirados ou modificados para atender as necessidades específicas de cada caso, como pessoas que ficaram longos períodos em reabilitação, pacientes que usam próteses articulares ou que possuam alguma instabilidade articular”, afirma o especialista.

O pilates clínico é indicado ainda para quem foi acometido com quadros de hérnias discais, escolioses, hiperlodose e hipercifose. “Por meio do clínico é possível reabilitar, reequilibrar e reforçar o músculo e o esqueleto do corpo, contribuindo para que ele volte a uma funcionalidade normal”, descreve Helder acrescentando que os exercício são realizados de maneira progressiva e diferenciada para cada indivíduo.

O especialista alerta que antes de iniciar a prática do pilates para tratamentos de problemas de dores crônicas na coluna é imprescindível primeiro buscar um auxílio médico. “Por ser uma técnica combate dores crônicas e que promove uma reeducação postural, o pilates clínico só pode ser aplicado com o auxílio de um fisioterapeuta e liberação médica”, finaliza Dr.