PELE SAUDÁVEL

Veja quais os tratamentos adequados para cada idade

Descubra as técnicas que podem ser empregadas aos 30, 40, 50 e 60 anos
28/07/2014 | - Atualizado em 28/07/2014 - 17h41
Foto: Divulgação
Veja como cuidar da pele em cada idade
Veja como cuidar da pele em cada idade
Sol, poluição, mudanças climáticas e baixa umidade do ar são alguns fatores externos que agridem a nossa pele e que podem provocar o envelhecimento precoce. Por este motivo, é importante manter cuidados diários para deixar a cútis sempre bonita e saudável.

Na medida em que a idade avança, a pele requer cuidados e tratamentos diferenciados para desacelerar os processos de envelhecimento cutâneo. “Com o passar dos anos a mulher começa a apresentar uma perda de volume facial e, por consequência, uma flacidez e aparecimento de rugas, por causa da diminuição do colágeno e elastina no organismo”, descreve o médico dermatologista Dr. Amilton Macedo.

Esse processo, no entanto, é normal e é proveniente de alterações hormonais, estilo de vida e até mesmo herança genética, além dos fatores externos. “Após adentrar na menopausa a mulher sofre uma mudança brusca na produção hormonal. Isso afeta diretamente na pele que fica mais fina e seca. Além disso, os sulcos ficam mais fundos e a perda de volume afeta o contorno facial”, informa Macedo.

Direto no alvo

Para reverter os efeitos causados na pele com a passagem cronológica dos anos, o dermatologista explica que é preciso investir em cuidados específicos de acordo com o tipo de pele. “Os tratamentos atuarão estimulando a formação e reorganização do colágeno e da elastina, proteínas responsáveis pela firmeza e elasticidade da pele”, diz o dermatologista.

Veja como cuidar da pele em cada idade:

20 anos: a higienização deve ser realizada com produtos sem álcool. “Como nesse período é comum apresentar a incidência de acne, deve-se buscar orientação do dermatologista para fazer um tratamento específico com fórmulas contendo desde ácido salicílico, enxofre e peróxido de benzoíla a antibióticos, retinoides e limpeza de pele”, informa o especialista.

30 anos: nessa fase, o corpo começa a perder 1% de colágeno ao ano. Por isso é importante investir em tratamentos como peeling químico e tratamentos com laser como o Spectra. “Ambos os tratamentos ajudarão a renovar a pele e fazer com que a produção de colágeno continue atuante. No caso do Laser Spectra, ele ajudará a tratar problemas com acne ativa, poros dilatados e ajudará a clarear manchas de sol e cicatrizes de acne”, avalia Amilton acrescentando que nessa fase já é permitido usar cremes específicos anti-idade e também o Tripollar – Face, como forma de prevenção para a combater a perda de colágeno e elastina na pele.

40 anos: além do uso de cremes anti-idade no período noturno, pode-se investir em uma aplicação moderada de toxina botulínica para amenizar as rugas e linhas de expressão na face. “A suplementação oral também é importante. Nesse caso, investir nos nutricosméticos e vitaminas como a C, também ajudam a desintoxicar o organismo e a combater os radicais livres”, sugere o oxidologista salientando que o uso do Tripollar – Face, um tratamento que consiste no uso de radiofrequência para estimular a fibras elásticas da cútis a fim de regenerá-las, também é indispensável, pois ele ajuda a redefinir o contorno da face e do pescoço, suavizando rugas e linhas finas.

50 anos: como nessa fase o corpo passa a produzir menos da metade da elastina e do colágeno, é importante investir em tratamentos que garantam uma pele mais firme. Além de apostar na toxina botulínica para suavizar rugas e marcas de expressão, pode-se apostar na carboxiterapia facial, pois ajuda a revitalizar os tecidos e levanta a expressão.

“Nessa faixa etária é comum que as mulheres apresentem maior acúmulo de gordura por causa da menopausa. Por isso, a recomendação é investir também no Power Shape Platform que ajuda a combater a flacidez, a gordura localizada e a celulite. Outro tratamento indicado é o I-Lipo que combate a gordura localizada e a celulite de forma não invasiva”, indica o dermatologista.

60 anos ou mais: devem ser continuados os tratamentos da fase anterior, porém, com maior intensidade. “O preenchimento também é muito indicado em ambas as fases, pois ele ajuda a dar volume facial, diminui rugas e ameniza das olheiras profundas”, esclarece Amilton.

O dermatologista esclarece que, alguns tratamentos também são indicados em outras fases. “Busque orientação de um especialista para saber o que mais se adéqua ao tipo de problema que a sua pele está apresentando. Alguns tratamentos podem ser indicados em mais de uma faixa etária. Somente após a avaliação médica poderá ser determinado o que é melhor para a pele”, conclui o médico.



Comente
Nome:      E-mail:  
Cidade:      Profissão:  
Informe o resultado do cálculo abaixo:
 
   Não divulgar meu email
Comentário:
Quantidade de toques disponíveis: 500