SAÚDE DA MULHER

Ginecologista cita 5 surpresas que você pode ter durante uma consulta

A maioria das mulheres só consulta um ginecologista quando acha que está com algum problema
18/07/2014 | - Atualizado em 10/07/2014 - 22h18 Portal RAC
faleconoscorac@rac.com.br
Foto: Divulgação
Visite seu ginecologista regularmente
Visite seu ginecologista regularmente
A maioria das mulheres só consulta um ginecologista quando acha que está com algum problema. Mas, o que elas esquecem é que fazer uma visita mensalmente ou anualmente ao seu ginecologista pode ser uma forma de prevenir doenças e garantir a sua saúde.
 
A primeira consulta da mulher ao ginecologista deve ser realizada quando houver algum tipo de dúvida que o especialista possa esclarecer, ou quando iniciar o ciclo menstrual.
 
Segundo a Ginecologista e Obstetra Dra. Erica Mantelli, a mulher deve fazer a sua primeira visita logo após a primeira menstruação. “É importante marcar uma consulta nessa fase para tirar todas as dúvidas sobre o ciclo menstrual, absorventes, corrimento, cólica, tensão pré-menstrual e até falar um pouco sobre os métodos contraceptivos”, explica.
 
Em geral, na primeira consulta, o especialista irá analisar o histórico da paciente e pode indicar alguns exames. “Podem ser feitos exames clínicos e análise das mamas e também o famoso papanicolaou que é feito por meio da introdução do espéculo para examinar a vagina e o colo do útero”, afirma a ginecologista.

A ginecologista esclarece os principais sustos durante a consulta, veja

1. Você tem um útero invertido!
Não se assuste com essa afirmação da sua ginecologista. Erica explica o que é o útero retrovertido como é chamado. “Algumas mulheres apresentam o útero retrovertido devido a uma variação anatômica. Ele está posicionado virado para trás do corpo e não voltado para frente”, esclarece a médica.
 
2. O diagnóstico confirmou que você tem a síndrome de ovário policístico!
As mulheres que tem essa síndrome tendem a produzir uma quantidade maior de hormônios masculinos que pode atrapalhar a fertilidade feminina. Além disso, a testosterona também pode interferir e aumentar a possibilidade da incidência de cistos impedindo a ovulação.
 
3.O resultado do exame de HPV é positivo!
O HPV é um vírus capaz de infectar a pele e as mucosas. Existem mais de 100 tipos diferentes de HPV, sendo que pelo menos 13 deles tem potencial para causar câncer no colo do útero.
De acordo com a ginecologista o vírus pode se manifestar de duas formas: clínica e subclínica. Nas mulheres podem aparecer no colo do útero, vagina, vulva, região pubiana, perianal e ânus.
 
4. A ausência da sua menstruação é um sinal de menopausa precoce!
Algumas mulheres podem entrar na menopausa antes dos 32 anos. “A menopausa precoce consiste na falência ovariana da mulher que é a perda temporária da função gonadal (de produzir hormônios)”, diz a ginecologista.
Converse com o seu ginecologista para que ele indique o melhor tratamento. Nesse caso pode ser recomendado a Terapia de Reposição Hormonal, a TRH.
 
5. Você está com uma lesão no colo do útero!
“Corrimentos de repetição, bactérias e fungos podem levar à uma inflamação do colo do útero, e em alguns casos, além do tratamento com medicação via oral e tópica, é necessário realizar uma cauterização do colo do útero”, finaliza a ginecologista.
 
Veja também



Comente
Nome:      E-mail:  
Cidade:      Profissão:  
Informe o resultado do cálculo abaixo:
 
   Não divulgar meu email
Comentário:
Quantidade de toques disponíveis: 500