ACORDO

Prefeitura, Emdec e Caixa Econômica Federal assinam contrato do BRT

07/07/2014 | - Atualizado em 07/07/2014 - 09h37 Divulgação
faleconoscorac@rac.com.br
Foto: Fernanda Sunega
Prefeito assina convênio com a CEF
Prefeito assina convênio com a CEF



A Prefeitura de Campinas e a Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) assinaram um contrato com a Caixa Econômica Federal para a construção dos corredores do sistema de BRT (Bus Rapid Transit) nesta sexta-feira, dia 4 de julho, às 9h30, na Sala Azul da Prefeitura.

Participaram do evento o prefeito Jonas Donizette, o gerente regional da Caixa, Mário Tonon, e o secretário municipal de Transportes e presidente da Emdec, Carlos José Barreiro, e o vice-prefeito, Henrique Magalhães Teixeira.

A assinatura do contrato vai viabilizar a construção de três corredores: Ouro Verde (Centro-Vida Nova), Campo Grande (Centro-Itajaí) e Perimetral (Vila Aurocan-Campos Elíseos). Os corredores exclusivos poderão transportar 30 mil passageiros por hora em cada sentido, podendo chegar a 40 mil/h por sentido, nos próximos 30 anos. Os passageiros ganham rapidez, eficiência e segurança por meio de uma infraestrutura separada, exclusiva para os ônibus, que sempre terão prioridade no trânsito.

A verba para a implantação dos corredores será de R$ 338 milhões, vindos do Programa de Aceleração do Crescimento da Mobilidade Urbana (PAC II). O valor do contrato de financiamento com a Caixa estipula um repasse de R$ 197 milhões. Outros R$ 97 milhões virão do Governo Federal, previstos no Orçamento Geral da União (OGU). A contrapartida da Administração de Campinas será de R$ 44 milhões.

Os projetos básicos do BRT foram entregues para a Caixa no final de junho deste ano. A Administração Municipal estima abrir os processos licitatórios para projetos executivos neste segundo semestre e iniciar as obras no fim do ano; a conclusão está prevista para o final de 2016, ou seja, 24 meses, a partir do início das obras.

O prefeito Jonas afirmou que este projeto do BRT permitirá um ganho na qualidade de vida das pessoas. “Os habitantes poderão se deslocar de grandes distâncias com um veículo mais rápido, seguro e confortável. A Administração vai oferecer uma opção eficiente de transporte para que os carros fiquem nas garagens, melhorando a qualidade de vida de todos”, disse.

O secretário Barreiro destacou que este projeto de BRT vai causar uma revolução no transporte público da cidade. “É um projeto de extrema importância, que vai mudar a forma de agir das pessoas. Será a maior intervenção no trânsito e no transporte dos últimos 30 anos”, ressaltou.

Os Corredores

Corredor Ouro Verde:
14,4 km de extensão - Trajeto: Região Central, João Jorge, Amoreiras, Ruy Rodriguez, Camucim e Terminal Vida Nova.

Corredor Campo Grande:
17,8 km de extensão - Trajeto: Região Central, Leito desativado do antigo VLT, John Boyd Dunlop e Terminal Itajaí.

Corredor de Interligação Aurocan: (ligando Campo Grande - Ouro Verde)
4 km de extensão. - Trajeto: Antigo leito do VLT, ligando a Vila Aurocan até o Jardim Campos Elíseos.
 
Veja também



Comente
Nome:      E-mail:  
Cidade:      Profissão:  
Informe o resultado do cálculo abaixo:
 
   Não divulgar meu email
Comentário:
Quantidade de toques disponíveis: 500